16:16 13 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    O presidente russo Vladimir Putin e o presidente da China Xi Jinping durante as negociações russo-chinesas no âmbito do fórum internacional Um Cinturão e uma Rota

    Ao invés da Rússia, Ocidente tende a ver a China como concorrente e não como parceiro

    © Sputnik / Aleksei Nikolsky
    Mundo
    URL curta
    Sputnik-Opinião (29)
    450

    A população de principais países ocidentais (EUA, Reino Unido, França e Alemanha) tende a ver a China mais como concorrente e menos como parceiro, com mais de 44% dos respondentes avaliando negativamente as ações de Pequim no palco internacional, ao invés dos russos, cuja imagem do país é mais positiva, mostra uma pesquisa do Sputnik-Opinião.

    A enquete demonstrou que mais de metade dos respondentes da França e EUA (56% e 55%, respectivamente), 41% dos alemães e 40% dos britânicos consideram a China um país concorrente, enquanto os russos veem o gigante asiático mais como um parceiro (50% dos entrevistados).

    No que diz respeito às ações da China na arena internacional, mais de 44% dos respondentes ocidentais (47% nos EUA, 45% na França e 44% na Alemanha e no Reino Unido) deram uma avaliação negativa. A maioria dos russos (59%), pelo contrário, avaliam positivamente a atuação de Pequim no mundo.

    Ao invés da Rússia, Ocidente tende a ver a China como concorrente e não como parceiro
    © Sputnik /
    Ao invés da Rússia, Ocidente tende a ver a China como concorrente e não como parceiro

    Os Estados Unidos são o país com maior percentagem de avaliações negativas das ações da China no palco internacional (47%), enquanto os franceses são os que mais consideram Pequim como concorrente (56%).

    Vale destacar que, nos países ocidentais, são mais os homens do que as mulheres que consideram a China como concorrente e dão avaliação negativa à sua política externa. Na Rússia os resultados são opostos: os homens com mais frequência do que as mulheres têm uma atitude positiva perante a China (71% contra 51%).

    A enquete foi realizada pela empresa de estudo de opinião pública mais antiga da França, a IFop, entre 9 e 20 de agosto de 2018. Da pesquisa participaram um total 4.033 respondentes maiores de 18 anos da França (1013), Alemanha (1010), Reino Unido (1003) e EUA (1007). A amostra é representativa da população por sexo, idade e localização geográfica. A margem de erro é de aproximadamente 3,1%, com um nível de confiança de 95%.

    Na Rússia, a pesquisa foi realizada pela empresa de opinião pública FOM entre 18 e 19 de agosto de 2018 com a participação de 1.500 respondentes maiores de 18 anos e a margem de erro de aproximadamente 3,6%.

    O que é o Sputnik-Opinião?

    É um projeto internacional de estudo da opinião pública que foi posto em prática a partir de janeiro de 2015. As conhecidas empresas Populus e IFop são parceiras do projeto. No quadro do Sputnik-Opinião (Sputnik.Polls) são realizadas regularmente pesquisas em vários países da Europa e dos EUA sobre temas sociais e políticos da atualidade.

    A Sputnik é uma agência de notícias e rádio com representações e redações multimídia em dezenas de países. A Sputnik possui sites (34 ao todo), emissões de rádio analógicas e digitais, aplicativos para celular e páginas nas redes sociais.

    Conheça outras enquetes da Sputnik-Opinião

    Tema:
    Sputnik-Opinião (29)

    Mais:

    Ninguém vai enganar os EUA, diz Trump sobre comércio e tarifas contra a China
    Analista: China não permitirá que yuan se desvalorize em relação ao dólar
    Tags:
    enquete, parceiro, opinião pública, pesquisa, Reino Unido, Alemanha, China, EUA, França, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik