14:00 16 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    A bandeira da República Popular da China e as Estrelas e Listras dos Estados Unidos tremulam pela Avenida da Pensilvânia, perto do Capitólio dos EUA, durante a visita de Estado do presidente chinês, Hu Jintao em 18 de janeiro de 2011 (foto de arquivo).

    China: guerra comercial é de total responsabilidade dos EUA

    © REUTERS / Hyungwon Kang
    Mundo
    URL curta
    561

    Os Estados Unidos são totalmente responsáveis ​​pela escalada das tensões comerciais entre Pequim e Washington, informou o ministério do Comércio da China nesta quinta-feira, acrescentando que o lado chinês fez esforços significativos para evitar o conflito.

    "A China fez o máximo para evitar a escalada dos atritos comerciais. Os Estados Unidos são totalmente responsáveis ​​pela atual situação", anunciou o ministério em um comunicado.

    O órgão também ressaltou que, de fevereiro a junho deste ano, a China e os Estados Unidos realizaram quatro rodadas de negociações econômicas de alto nível. Durante as conversações foi adotada a Declaração Conjunta China-EUA, na qual os lados declararam que concordaram em fortalecer a cooperação comercial e econômica. No entanto, "devido à política interna, os EUA negaram suas palavras, descaradamente abandonaram a resolução do consenso bilateral e insistiram em travar uma guerra comercial com a China", acrescentou o ministério.

    Em junho, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou tarifas adicionais de 25% sobre cerca de US$ 50 bilhões em importações chinesas anuais. Na sexta-feira passada, tarifas no valor de 34 bilhões de dólares sobre importados da China entraram em vigor. Em retaliação, as tarifas de Pequim para os produtos dos EUA entraram imediatamente em vigor também.

    Na terça-feira, o governo dos EUA anunciou que Washington planejava impor novas tarifas de 10% sobre um adicional de US$ 200 bilhões em importações chinesas.

    Mais:

    China se diz 'chocada' com novas tarifas dos EUA e promete resposta
    China fecha acordo com Liga Árabe e avança sobre o Oriente Médio
    Alemanha e China celebraram acordos de 20 bilhões de euros em resposta às tarifas dos EUA
    China acusa EUA de desencadearem maior guerra comercial na história
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik