00:33 28 Maio 2018
Ouvir Rádio
    Olga Smirnova, primeira bailarina do Teatro Bolshoi, durante apresentação

    Bailarinos do Bolshoi são convidados para show nos EUA mas são impedidos de entrar no país

    © Sputnik / Ilya Pitalev
    Mundo
    URL curta
    413

    A primeira bailarina Olga Smirnova e o primeiro solista Jacopo Tissi, do Teatro Bolshoi, de Moscou, foram convidados para realizar uma apresentação no Lincoln Center, de Nova York, mas não conseguiram entrar nos Estados Unidos porque tiveram os seus pedidos de visto negados.

    De acordo com o portal Page Six, as solicitações de entrada do casal nos EUA foram negadas no último dia 10 pelo Departamento de Segurança Interna. No entanto, os dançarinos só foram informados no dia 18.

    Em nota, o Teatro Bolshoi disse que os artistas não tiveram sua entrada liberada porque as autoridades norte-americanas não teriam tido tempo suficiente para providenciar os documentos. Entretanto, para os organizadores da apresentação que Smirnova e Tissi fariam em Nova York, a decisão pode ter sido politicamente motivada. 

    "Eu não entendo", disse Linda K. Morse, do Youth America Grand Prix, responsável pelo evento, ao Page Six. "Uma interpretação é que seja política. Essa é a minha reação instintiva, mas não consigo entender por quê — além do fato de serem russos [Jacopo Tissi é italiano]. Mas isso não faz sentido", acrescentou, destacando que, até nos piores momentos da Guerra Fria, bailarinos russos costumavam ir aos Estados Unidos para se apresentar. 

    Mais:

    Teatro Bolshoi em Moscou é evacuado após ameaça de bomba
    Menino baiano usa a internet para ir estudar na Escola Bolshoi Brasil
    Milagre da dança: de um projeto social da Amazônia para o Bolshoi Brasil
    Amanda Gomes: do Bolshoi Brasil para a vitória no mais importante festival do mundo
    Tags:
    Youth America Grand Prix, Balé Bolshoi, Page Six, Linda K. Morse, Jacopo Tissi, Olga Smirnova, Moscou, Nova York, Itália, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik