11:35 20 Julho 2018
Ouvir Rádio
    Edifício do Conselho Europeu em Bruxelas

    Líderes da UE consideram que Rússia 'provavelmente' tem culpa no ataque a Skripal

    © AP Photo / Virginia Mayo
    Mundo
    URL curta
    Envenenamento de ex-espião russo (100)
    1327

    O presidente do Conselho da União Europeia anunciou nesta quinta-feira que concorda com a conclusão britânica de que é "altamente provável" que a Rússia seja responsável pelo ataque a Skripal em 4 de março.

    "A primeira-ministra [Theresa May] forneceu ao presidente [Macron] e à chanceler [Merkel] uma atualização detalhada sobre a investigação do uso irresponsável de um agente nervoso militar, de um tipo produzido pela Rússia, nas ruas de Salisbury", diz o comunicado do presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk.

    De acordo com a declaração, "o Reino Unido, a Alemanha e a França reafirmaram que não há explicação plausível além de que o Estado russo foi responsável".

    "Os líderes concordaram com a importância de enviar uma mensagem europeia forte em resposta às ações da Rússia e concordaram em permanecer em contato nos próximos dias", acrescenta a nota. 

    Em resposta às repetidas acusações do Reino Unido de que a Rússia é a culpada, o Ministério das Relações Exteriores da Rússia e o Ministério da Defesa da Rússia divulgaram um comunicado condenando as acusações, destacando que Moscou não pode ser responsabilizada pelas "ações ou falta de ações" em solo britânico.  

    Tema:
    Envenenamento de ex-espião russo (100)

    Mais:

    Donald Tusk se recusa a parabenizar Putin pela reeleição por conta do caso Skripal
    Skripal: Alemanha e França pedem provas e rejeitam sanções do Reino Unido sobre a Rússia
    MRE russo permite possibilidade de Reino Unido dirigir 'caso Skripal'
    OPAQ levará pelo menos três semanas para analisar substância que envenenou Skripal
    Tags:
    envenenamento, Sergei Skripal, Donald Tusk, União Europeia, Reino Unido, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik