13:49 22 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    0 50
    Nos siga no

    Seguindo a estratégia do Brasil, que, no governo de Luiz Inácio Lula da Silva, abriu diversas embaixadas na África, o governo indiano aprovou a abertura de 18 missões diplomáticas no continente africano.

    "Aprofundando nossos laços com a África", escreveu o primeiro-ministro indiano, Narendra Modi.

    A medida, que deve ser concluída até 2021, está sendo vista como uma tentativa da Índia de concorrer com a vizinha China pelos recursos naturais da região. Além disso, também protegerá os interesses marítimos de Nova Deli, dado o aumento de ataques contra navios mercantes na costa africana.

    "A abertura de novas missões também é um passo para implementar a visão de maior cooperação e engajamento com a África", disse o governo indiano em um comunicado após a decisão tomada na noite da última quarta-feira.

    Com a abertura das novas representações, em Burkina Faso, Camarões, Cabo Verde, Chade, República do Congo, Djibuti, Guiné, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Eritreia, Libéria, Mauritânia, Ruanda, São Tomé e Príncipe, Serra Leoa, Somália, Suazilândia e Togo, a Índia aumentará para 47 o número de suas missões no continente africano.

    Mais:

    Fazendo o francês grande de novo: Macron olha para a África
    Novo 'campo de batalha' geopolítico: o que Rússia e EUA buscam na África?
    Tags:
    África, Ásia, Índia, China, Nova Deli, Narendra Modi, diplomacia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar