20:57 15 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Officials in protective suits check their equipment before repositioning the forensic tent, covering the bench where Sergei Skripal and his daughter Yulia were found, in the centre of Salisbury, Britain, March 8, 2018

    OPAQ levará pelo menos três semanas para analisar substância que envenenou Skripal

    © REUTERS / Peter Nicholls
    Mundo
    URL curta
    Envenenamento de ex-espião russo (102)
    815

    Os especialistas da Organização para a Proibição de Armas Químicas (OPAQ) precisarão de pelo menos três semanas para analisar a substância com a qual foram envenenados o ex-espião russo Sergei Skripal e sua filha.

    "É um trabalho técnico que será realizado assim que as amostras chegarem nos Países Baixos, serão enviados aos laboratórios de La Hague e a outros laboratórios específicos; isso levará um tempo, os laboratórios precisam de duas a três semanas para finalizar a análise, portanto devemos pensar em pelo menos três semanas", disse o diretor-geral da organização internacional, Ahmet Uzumcu, a jornalistas. 

    As relações entre Moscou e Londres se deterioraram no início de março após o ex-oficial de inteligência russa Sergei Skripal e sua filha terem sido encontrados inconscientes perto de um centro comercial na cidade de Salisbury.

    A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, afirmou que é "altamente provável" que a Rússia fosse responsável pelo incidente, uma vez que os dois foram supostamente envenenados com o agente químico A-234 A-234 (também conhecida como "Novichok"), desenvolvido na União Soviética. 

    Neste sábado (17), a Rússia anunciou medidas de retaliação contra o Reino Unido, declarando 23 funcionários da Embaixada do Reino Unido em Moscou como personae non gratae em resposta ao movimento de Londres.

    Tema:
    Envenenamento de ex-espião russo (102)

    Mais:

    Diplomatas russos expulsos devido a caso Skripal deixam embaixada de Londres
    Gás nervoso no caso Skripal 'poderia ter sido produzido pelos próprios britânicos'
    Caso Skripal: OTAN declara apoio ao Reino Unido
    Embaixador russo critica Londres por falta de transparência no caso Skripal
    Tags:
    envenenamento, espião, Organização para a Proibição de Armas Químicas (OPAQ), Sergei Skripal, Moscou, Londres, Reino Unido, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik