13:32 25 Maio 2018
Ouvir Rádio
    Ensaio para a parada do dia da Marinha da Rússia em Baltiysk. A Frota do Báltico.

    General da OTAN desmente mito da 'agressão russa' no Báltico

    © Sputnik / Igor Zarembo
    Mundo
    URL curta
    398

    O presidente do Comitê Militar da OTAN Aliança do Norte, general Petr Pavel, declarou que a organização não viu exemplos de ações "evidentemente agressivas" por parte dos militares russos, contrariando a disseminada retórica da Aliança de que a Rússia representa um papel agressivo.

    Pavel disse a jornalistas que "não houve violação das fronteiras das nações do Báltico [pela Rússia], nem mesmo uma incursão aérea".

    "A maioria das chamadas violações têm a ver com a perda de comunicação ou um erro humano ou técnico, eu diria que isso é 90% de todos os casos", disse o general.

    De acordo com ele, poucas dessas ações são deliberadas ou provocativas. "Até à data de hoje, não vimos sinais reais de comportamento agressivo contra os países do Mar Báltico ou do Mar Negro", acrescentou. 

    O militar ainda defendeu que se parasse de usar o termo "agressão russa" em relação à Letônia, Lituânia e Estônia, uma vez que não houve nenhum caso de hostilidade pela Rússia em relação a esses países.

    Entretanto, o general destacou  que a modernização do exército russo e o fortalecimento de suas tropas nas fronteiras ocidentais do país causam preocupação à Aliança, que busca contrabalançar isso com suas forças de contenção no Oriente.

    Mais:

    OTAN fará exercícios de grande escala perto da fronteira da Rússia
    Por que militares ucranianos seriam importantes na possível guerra entre Rússia e OTAN?
    Rússia apela à OTAN para que pare de acusar Moscou de violar Tratado INF
    OTAN deixa de considerar Rússia como ameaça
    Tags:
    aliança, agressão, ameaça, OTAN, Mar Báltico, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik