06:21 25 Maio 2018
Ouvir Rádio
    Javad Zarif durante uma coletiva de imprensa em Lausanne

    Irã manda recado aos EUA e diz que acordo nuclear não é renegociável

    © AFP 2018 / FABRICE COFFRINI
    Mundo
    URL curta
    5102

    O ministro das Relações Exteriores do Irã disse nesta sexta-feira (12) que a última decisão do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sobre o acordo nuclear entre o Irã e as principais potências prejudicou o sólido acordo multilateral.

    Trump declarou hoje que renunciaria às sanções nucleares contra o Irã pela última vez para dar a Washington e seus aliados europeus a chance de consertar as "falhas terríveis" do acordo nuclear de 2015.

    "A política de Trump e o anúncio de hoje representam tentativas desesperadas de minar um sólido acordo multilateral, violando maliciosamente os parágrafos 26, 28 e 29. O Plano Integrado Conjunto de Ação (JCPOA) não é renegociável: ao invés de repetir a retórica exaustiva, os EUA deveriam estar em plena conformidade, assim como o Irã", escreveu o chanceler Mohammad Javad Zarif em sua conta no Twitter.

    Autoridades norte-americanas informaram nesta sexta-feira que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, vai evitar impor novas sanções nucleares contra o Irã pela última vez e exigirá um acordo de acompanhamento com parceiros europeus, bem como uma emenda à lei dos EUA ligada ao acordo nuclear com Teerã.

    Mais:

    Morde e assopra: Trump poupa acordo nuclear contra o Irã, mas impõe sanções humanitárias
    Brincando com fogo: EUA devem estabelecer novas sanções contra o Irã, adianta secretário
    EUA irão combater presença do Irã na Síria com sanções agressivas
    Tags:
    sanções, Plano Abrangente de Ação Conjunta, acordo nuclear, Mohammad Javad Zarif, Donald Trump, EUA, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik