03:47 13 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Julian Assange se dirige aos jornalistas e manifestantes na Embaixada do Equador em Londres

    Assange recebe cidadania do Equador

    © Sputnik / Alex McNaughton
    Mundo
    URL curta
    5211
    Nos siga no

    O fundador do Wikileaks, Julian Assange, recebeu cidadania do Equador, informa o jornal El Universo nesta quarta-feira (10).

    Ele buscou refúgio na embaixada do Equador em Londres em 2012, após perder todos os recursos no Reino Unido contra extradição à Suécia — onde foi acusado de crimes sexuais. O fundador do WikiLeaks diz que caso seja enviado à Suécia, pode ser depois despachado para os Estados Unidos e ser condenado à morte por publicar milhares de documentos sigilosos.

    Em maio de 2017, entretanto, a Suécia arquivou as denúncias. Ainda assim, Assange pode ser preso pelo Reino Unido caso deixe a embaixada. 

    As autoridades da chancelaria do Equador não quiseram se pronunciar sobre o caso, mas Assange publicou uma foto com a camisa da seleção equatoriana no Twitter:

    ​Londres não comunicou sua posição sobre um possível salvo-conduto que permitiria Assange viajar para o Equador como exilado. O presidente equatoriano, Lenín Moreno, afirmou que irá continuar protegendo o fundador do WikiLeaks enquanto sua integridade estiver ameaçada e que está trabalhando para solucionar o impasse. 

    Mais:

    Assange: 'Espanha está empurrando Catalunha rumo à declaração de independência'
    Culpe os russos: Assange 'ensina' o que fazer para ser um jornalista ocidental em 2017
    Assange: ameaças dos EUA só estimulam o programa nuclear da Coreia do Norte
    Assange sobre THAAD: Coreia do Sul é a Cuba da China
    Assange: ameaças dos EUA provocaram a militarização da Coreia do Norte
    Tags:
    WikiLeaks, Lenín Moreno, Julian Assange, Equador
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar