15:24 20 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Movilización en Argentina contra el presidente Mauricio Macri

    Número de feridos no protesto contra reforma da Previdência na Argentina sobe para 162

    © AFP 2019 / Marcelo Capece
    Mundo
    URL curta
    112
    Nos siga no

    O número de feridos nos confrontos entre a polícia e os manifestantes nos protestos contra a reforma da Previdência na capital da Argentina, Buenos Aires, aumentou para 162.

    De acordo com a mídia local, 162 pessoas receberam assistência médica, entre eles estão mais de 80 agentes de segurança argentinos. De acordo com as forças policiais, 81 pessoas foram detidas.  

    As forças policiais argentinas usaram balas de borracha e gás de pimenta para dispersar a manifestação. Os manifestantes, por sua vez, jogaram garrafas e pedras contra os policiais.

    Foi realizada nesta segunda-feira (18) no Congresso da Argentina uma sessão para discutir a polêmica reforma da Previdência no país. Convocados por movimentos sociais e centrais sindicais, os manifestantes pediram a suspensão da sessão. 

    O governo do presidente argentino, Mauricio Macri, alega que a adoção da reforma da Previdência servirá para reduzir o déficit do governo. Os oposicionistas e manifestantes afirmam que a adoção do projeto resultará em cortes nos pagamentos de pensões. Agora, o projeto de lei sobre a reforma está em consideração na Câmara dos Deputados do Congresso do país.

    Mais:

    Argentina demite chefe da Marinha depois do desaparecimento de submarino
    Argentina investigará se objeto encontrado no leito marinho é submarino perdido ou não
    Argentina abandona busca por sobreviventes de submarino desaparecido
    Tags:
    reforma da previdência, feridos, confronto, protesto, Mauricio Macri, Buenos Aires, Argentina
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar