10:52 21 Julho 2018
Ouvir Rádio
    Manifestantes neonazistas nas ruas de Berlim para homenagear Rudolf Hess, aliado de Adolf Hitler (arquivo)

    Presidente da Alemanha faz alerta sobre antissemitismo no país

    © REUTERS / Christian Mang
    Mundo
    URL curta
    A aventura da capital de Israel (89)
    1545

    O presidente da Alemanha, Frank-Walter Steinmeier, fez comentários duros contra o ódio aos judeus em seu país após um recente protesto em Berlim na sequência da decisão dos Estados Unidos de reconhecerem a cidade sagrada de Jerusalém como capital de Israel.

    Em discurso na embaixada de Israel, Steinmeier admitiu que o antissemitismo ainda persiste na Alemanha, e que ele ficou horrorizado e envergonhado ao ver manifestantes, na capital alemã, queimando bandeiras israelenses. 

    "Ele [o antissemitismo] está nos mostrando seu rosto maligno de várias formas, incluindo atos públicos cheios de ódio, mas também na divulgação de preconceitos e políticas de carga étnica." 

    Segundo o presidente, aqueles que queimaram bandeiras de Israel nas ruas de Berlim "não entendem ou não respeitam o significado de ser alemão". Para ele, dada a responsabilidade alemã pelo holocausto nazista, cada cidadão do país deveria sentir o ônus dessa tragédia todos os dias. 

    "Essa responsabilidade não reconhece ressalvas para origens estrangeiras nem exceções para novatos. Não é negociável, para qualquer um que viva aqui e queira viver aqui", destacou. 

    Tema:
    A aventura da capital de Israel (89)

    Mais:

    Irã é como a Alemanha nazista em seu 'compromisso para assassinar judeus', diz Netanyahu
    Proibidos para judeus: restaurantes jordanianos se recusam a servir israelenses
    Deputado suíço renuncia após comparar porcos com judeus enviados para Auschwitz
    Tags:
    nazismo, holocausto, judeus, antissemitismo, Frank-Walter Steinmeier, Berlim, Israel, Alemanha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik