23:38 19 Janeiro 2018
Ouvir Rádio
    Capacetes azuis da ONU em missão de paz no Congo

    Ataque no Congo mata 14 funcionários da ONU; mais de 40 ficam feridos

    © REUTERS/ Stringer
    Mundo
    URL curta
    111

    Um ataque no Congo Oriental matou 14 membros das forças de paz da ONU e deixou mais de 40 feridos nesta sexta-feira (8). A informação foi divulgada por um oficial das Nações Unidas.

    O chefe de operações de manutenção da paz da ONU, Jean-Pierre Lacroix, manifestou indignação com o ataque e informou que estão sendo realizadas operações de assistência médica aos feridos. 

    "Nossos pensamentos e orações estão com as famílias e com nossos colegas da Monusco [nome da missão de paz]. Reforços foram enviados para a cena do ataque e as evacuações médicas estão ocorrendo", disse Lacroix em publicação no Twitter. 

    O vice-porta-voz da ONU, Farhan Haq, por sua vez, declarou que o ataque mortal também tirou a vida de pelo menos cinco soldados congoleses.

    "Trata-se de um grande ataque, certamente o pior na memória recente", acrescentou Haq.

    A República Democrática do Congo tem sido o epicentro da pior crise de deslocamento de pessoas devido ao conflito armado no país, crise que ultrapassa as guerras civis no Iraque, na Síria e no Iêmen, de acordo com organizações de direitos humanos.

    O Congo tem a maior missão de paz da ONU do mundo, que realiza operações para tentar interromper os conflitos entre os vários grupos armados que atuam em diversas partes do país. 

    Mais:

    Guerra esquecida: conflito na RD Congo é pior que na 'Síria, Iêmen e Iraque'
    Aeronave militar cai no Congo, há 10 vítimas mortais
    Deslizamento de terra deixa quase 30 mortos no Congo
    Secretário-Geral confirma a morte de 2 peritos da ONU no Congo
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik