02:13 11 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Primeira-ministra da Alemanha, Angela Merkel, ouve o discurso de Donald Trump, durante coletiva de imprensa conjunta na Casa Branca, 17.03.2017

    Merkel se opõe à decisão de Trump sobre Jerusalém

    © AP Photo/ Evan Vucci
    Mundo
    URL curta
    A aventura da capital de Israel (39)
    11152

    A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, afirmou nesta quinta-feira (7) que o status da cidade de Jerusalém deve ser negociado no contexto de uma solução de dois estados.

    "É claro que, no âmbito da negociação de uma solução de dois estados, o status de Jerusalém também precisa ser tratado. É por isso que queremos que este processo seja retomado, mas não concordamos com a decisão de ontem a este respeito", afirmou Merkel.

    A chanceler também afirmou que a Alemanha apoia as resoluções das Nações Unidas para lidar com a disputa entre Israel e Palestina.

    Na quarta-feira, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, reconheceu Jerusalém como capital de Israel e pediu a transferência da embaixada estadunidense de Tel Aviv para a cidade. A comunidade internacional fez vários apelos para que Trump não tomasse essa decisão. 

    A medida é polêmica já que israelenses e palestinos requerem o domínio da cidade. 

    África

    Merkel fez os comentários após reunir-se com o primeiro-ministro da Líbia, Fayez Serraj. Ela afirmou que enfatizou a necessidade das "imagens chocantes" de sofrimento que são registrados no país africano devem ser melhoradas. 

    Entre 400 e 700 mil migrantes vivem em condições "desumanas" no país, segundo a União Africana. A Líbia é um dos principais portos para quem pretende migrar para a Europa e a própria Organização das Nações Unidas (ONU) já reconheceu que a escravidão é uma "realidade chocante" no país.

    Tema:
    A aventura da capital de Israel (39)

    Mais:

    Político iraniano: Jerusalém nunca se tornará capital de Israel
    Opinião: reconhecimento de Jerusalém como capital de Israel causaria problemas para EUA
    Erdogan engrossa contestação à decisão de Trump sobre Jerusalém
    Israel envia mais tropas à Cisjordânia após reconhecimento de Jerusalém como capital
    Belém apaga luzes natalinas devido à postura dos EUA sobre Jerusalém
    Líder do Hamas chama para nova Intifada após decisão de Trump sobre Jerusalém
    Netanyahu pede que todos os países reconheçam Jerusalém como capital de Israel
    Trump reconhece Jerusalém como capital de Israel
    Tags:
    Donald Trump, Angela Merkel, Estados Unidos, Palestina, Israel, Alemanha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik