19:16 25 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    381
    Nos siga no

    O ex-deputado republicano Wayne Curtis Weldon disse em entrevista à Sputnik ver como um grande constrangimento a recusa de parlamentares dos Estados Unidos em se encontrar com o embaixador russo Anatoly Antonov, em meio a uma nova série de tensões entre Washington e Moscou.

    "Isso é uma vergonha. Você não ajuda nada ao não falar e não ter qualquer discussão", declarou o político durante um evento empresarial na capital norte-americana nesta segunda-feira. "Grande parte disso está sendo conduzida pela imprensa". 

    De acordo com o ex-congressista, a relação entre Rússia e Estados Unidos está muito pior hoje do que em 1987, quando foi eleito para a Câmara dos Representantes pela primeira vez. Para ele, isso precisa mudar. 

    "Os povos americano e russo têm muito mais em comum do que sobre o que discordar. A questão hoje é: como começamos esse processo, no qual eu estive envolvido e fui um líder? Vai levar tempo. É muito importante que restauremos as relações entre os líderes eleitos", afirmou. 

    Ainda segundo Weldon, há muitos membros do Congresso americano que adorariam saber mais sobre a Rússia e até se envolver com o país, mas a histeria na imprensa corporativa dos Estados Unidos não permite isso. 

    "A mídia está tão ácida com a Rússia agora que qualquer um que tentar alguma coisa será imediatamente rotulado como se fosse algum tipo de agente estrangeiro. Isso é muito triste", lamentou, defendendo o fortalecimento do diálogo entre russos e americanos.

    Mais:

    Rússia introduz projeto que classifica mídias dos EUA como 'agentes estrangeiros'
    Embaixador dos EUA na Rússia começou diálogo com 'conversa errada'
    Autoridades dos EUA impedem embaixador de acessar propriedade diplomática russa
    Tags:
    Anatoly Antonov, Wayne Curtis Weldon, Moscou, Washington, Rússia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar