23:55 21 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Comandante do Exército dos EUA na Europa general Ben Hodges (arquivo)

    Quando EUA e Europa 'ficarão cansados' da Ucrânia? General americano prediz

    © AFP 2019/ ED JONES
    Mundo
    URL curta
    6312

    Agora Washington continua preservando sua dedicação a Kiev, mas este apoio não é perpétuo.

    Presidente dos EUA Donald Trump com o assessor de segurança nacional H. R. McMaster
    Shealah Craighead / Casa Branca / Fotos Públicas
    Tal ponto de vista foi expresso pelo comandante das tropas terrestres do Exército dos EUA na Europa, general-tenente Frederick Benjamin Hodges, em entrevista à edição Ukrainskaya Pravda.

    De acordo com o general, Kiev perderá apoio se seus parceiros europeus e estadunidenses "não verem que a Ucrânia continua indo pelo caminho das reformas".

    "Se não houver transparência no gasto da indústria de defesa, se os pagamentos aos militares não se tornarem completamente transparentes, se não for intensificado o controle sobre o orçamento — neste caso, pode surgir risco de alguns Estados europeus perderem o interesse na Ucrânia, ou surgirá o chamado cansaço da Ucrânia", sublinhou Hodges.

    No entanto, o interlocutor da agência não mencionou se alguns países já estão "cansados", mas sublinhou que "há Estados que esperavam e esperam um nível muito alto de expectativas de mudanças" na Ucrânia.

    Entretanto, Hodges também destacou que os EUA têm confiança no êxito das reformas ucranianas.

    Mai cedo, o assessor do presidente dos EUA para a segurança nacional, Herbert McMaster, declarou que os Estados Unidos continuarão fornecendo armamentos não letais para Ucrânia.

    Além disso, a mídia informou que em novembro o presidente dos EUA, Donald Trump, recebeu propostas do Congresso para o fornecimento de antitanques complexos Javelin para Kiev.

    Atualmente EUA oficialmente prestam apoio à Ucrânia com o fornecimento de munições, equipamento, e também treinam os militares da Guarda Nacional.

    Mais:

    Senador russo: treinamento das marinhas dos EUA e Ucrânia no mar Negro é uma provocação
    Ucrânia deseja fabricar mísseis melhores do que os russos
    Culto do Ocidente: como a Ucrânia 'descomuniza' seu exército 'para fazer pirraça à Rússia'
    'Situação na Ucrânia explodirá se EUA enviarem armas letais a Kiev', diz parlamentar russo
    Tags:
    indústria de defesa, interesse, entregas, treinamento militar, armas letais, apoio, ajuda, Javelin, Herbert McMaster, Donald Trump, Ben Hodges, Kiev, Europa, EUA, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar