20:55 29 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    170
    Nos siga no

    A União Europeia não tem uma posição diplomática pragmática em relação a uma solução pacífica para o conflito na Síria. Quem afirma é o especialista em geopolítica no Oriente Médio, autor do livro "Compreender o Caos da Síria", Alexander Del Val.

    "A diplomacia europeia pragmática não existe. E, para resolver o problema sírio, não basta confinar-se à confissão da oposição", disse o especialista à Sputnik.

    Alexander Del Val afirma que hoje a Rússia, o governo sírio, Turquia, Irã, Arábia Saudita e os Estados Unidos estão entre as partes interessadas cujas posições são levadas em consideração.

    "A União Européia está completamente ausente, menos ativa que os chineses, há um vácuo estratégico por parte da União Européia que precisa ser preenchido", disse Del Val.

    Ele afirma acreditar que os EUA e a União Europeia "não têm projetos genuinamente geopolíticos, inteligentes e realistas para a Síria".

    Anteriormente, a delegação do governo sírio havia adiado por um período indefinido a realização da oitava rodada das negociações sobre o conflito sírio em Genebra. Um representante do Comitê Supremo da oposição sobre as negociações disse a jornalistas que a maior parte da delegação unificada da oposição chega a Genebra nesta segunda-feira (27).

    Mais:

    Aviação russa bombardeia posições do Daesh no leste da Síria
    Oposição síria não vai condicionar negociações de paz em Genebra a saída de Assad
    Rússia acusa oposição síria de não combater terroristas em zona de segurança
    Irã declara apoio à Síria na luta contra o terrorismo
    Tags:
    oposição, conflito, Genebra, União Europeia, Síria, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar