12:56 14 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Pro-government protesters chant slogans while holding the national flag during the fifth anniversary of the uprising that ended 30-year reign of Hosni Mubarak in Cairo, Egypt, January 25, 2016

    Brasil repudia o maior atentado terrorista da história do Egito

    © REUTERS/ Amr Abdallah Dalsh
    Mundo
    URL curta
    717

    O Itamaraty publicou uma nota nesta sexta-feira prestando solidariedade ao Egito por conta do atentado terrorista em uma mesquita na Península do Sinai que matou mais de 230 pessoas.

    A diplomacia brasileira expressou consternação com o atentado e condenou o ataque à mesquita nesta sexta-feira (30). 

    “O governo brasileiro tomou conhecimento, com grande consternação, do ataque terrorista, ocorrido hoje, contra mesquita em Al-Arish, na província do Sinai, no Egito, que deixou centenas de mortos e feridos", diz a nota.

    "Ao expressar suas condolências às famílias das vítimas, seus votos de plena recuperação aos feridos e sua solidariedade ao povo e ao governo do Egito, o Brasil reitera veementemente seu repúdio a todo e qualquer ato de terrorismo, independentemente de sua motivação”, destaca a nota publicada pelo Itamaraty. 

    O Ministério das Relações Exteriores brasileiro acrescentou que não foram registrados cidadãos brasileiros entre as vítimas do atentado terrorista. 

    Terroristas detonaram uma bomba durante oração da sexta-feira na Península do Sinai e depois abriram fogo contra pessoas que saíam da mesquita. De acordo com os dados mais recentes, mais de 230 pessoas morreram e outras 130 ficaram feridas. 

    Mais:

    Número de mortos em atentado terrorista no Egito sobe para 235
    Drones do Egito matam 15 militantes ligados a atentado terrorista em mesquita
    Tags:
    atentado terrorista, mortos, mesquita, Itamaraty, Península do Sinai, Egito, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik