02:02 23 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    Viagem de Trump pela Ásia (24)
    13122
    Nos siga no

    O líder norte-americano com suas ações violou várias vezes a lei chinesa e até mesmo a porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China teve que dar explicações sobre isso.

    O presidente norte-americano, Donald Trump, continua sua turnê asiática e, há pouco, chegou ao Vietnã depois de passar dois dias na China. Aparentemente, o líder americano ficou muito satisfeito com o tratamento recebido por parte de seu homólogo chinês, Xi Jinping, e expressou sua satisfação através de várias publicações em sua conta no Twitter, um serviço que está bloqueado no país asiático.

    ​Apesar dessa proibição, o residente da Casa Branca não pôde resistir à tentação e continuou usando sua ferramenta favorita, quando se trata de divulgar suas opiniões para seus 42,4 milhões de seguidores.

    Nesta quinta-feira (9), Trump também publicou um vídeo curto do Instagram – serviço igualmente banido na China – em um tweet que mostrou a recepção recebida pelo líder norte-americano no Grande Salão do Povo (sede legislativa e lugar para efetuar cerimônias pelo Partido Comunista da China), onde foi saudado por uma banda militar e crianças agitando as bandeiras.

    Outras formas de se comunicar

    Quando a porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Hua Chunying, foi questionada se Pequim considera ou não o uso do Twitter por Trump como uma violação da lei nacional, ela afirmou que no país asiático existem várias formas de comunicação com "o mundo exterior".

    "Na China, as pessoas têm muitos canais para se comunicar, elas apenas se comunicam de maneiras diferentes", disse Hua durante uma conferência. "Por exemplo, algumas pessoas usam o WeChat, outras usam Weibo. Algumas pessoas usam celulares Apple, outras usam Huawei", explicou a diplomata. 

    Tema:
    Viagem de Trump pela Ásia (24)

    Mais:

    Trump inicia nova corrida armamentista
    Acordo sobre Síria pode ser anunciado após reunião de Trump e Putin nesta sexta-feira
    Trump sobre situação 'potencialmente trágica' na Coreia do Norte: 'devemos atuar rápido'
    Tags:
    lei, violação, viagem, Donald Trump, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar