20:39 14 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Bandeira da Coreia do Norte exposta na embaixada do país em Kuala Lumpur, na Malásia

    OTAN: Rússia e China têm papel especial na crise da Coreia do Norte

    © AP Photo/ Vincent Thian
    Mundo
    URL curta
    121

    O secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg, declarou nesta quarta-feira (8) que a Rússia e a China desempenham um papel especial na resolução da crise em torno da Coreia do Norte.

    "A Rússia e a China desempenham um papel especial porque são membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU e países vizinhos [da Coréia do Norte]", ressaltou Stoltenberg, ao falar com jornalistas após uma reunião dos ministros da Defesa dos países da OTAN, em Bruxelas.

    Ao mesmo tempo, ele enfatizou a necessidade de aplicar "de forma completa e transparente" as sanções da ONU contra Pyongyang. O chefe da Aliança classificou a Coreia do Norte como uma "ameaça global que exige uma resposta global".

    Stoltenberg destacou ainda que a pressão sobre a Coreia do Norte é imprescindível para alcançar a paz. 

    Anteriormente, o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, havia se queixado com o fato de que a Rússia vem sendo tratada como responsável pela resolução de todas as crises, incluindo da Coreia do Norte, Síria, Irã, Ucrânia, entre outras.

    Mais:

    Trump: Coreia do Norte é 'inferno', mas EUA propõem 'futuro melhor'
    Moscou comenta apelo de Trump à Rússia para cortar laços econômicos com Coreia do Norte
    Por que uma invasão na Coreia do Norte é um verdadeiro pesadelo para os EUA?
    Vice-chanceler: Rússia nunca apoiou embargo total contra Coreia do Norte; há uma opção
    Tags:
    ameaça, crise, OTAN, Sergei Lavrov, Jens Stoltenberg, Coreia do Norte, China, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik