09:12 20 Maio 2018
Ouvir Rádio
    The nuclear-powered submarine Severodvinsk, the first of the Yasen-class of attack subs.

    Poderão submarinos russos ganhar batalha contra rivais norte-americanos?

    © Foto: Oleg Kuleshov
    Mundo
    URL curta
    757

    A força submarina da Marinha dos Estados Unidos emergiu da Guerra Fria como mestres incontestáveis do reino submarino. Mas hoje há ameaças crescentes à supremacia dos EUA neste domínio por parte da Rússia, informa o The National Interest.

    A classe de submarinos russos Yasen foi concebida no início dos anos noventa pelo Gabinete de Projetos Malakhit – um dos 3 principais gabinetes soviéticos que desenvolviam submarinos. A construção do primeiro submarino desta classe, o Severodvinsk, foi iniciada em 1993 na Rússia mas, devido à falta de financiamento, o submarino foi completado só uma década depois e lançado à água em 2010.

    Os submarinos da classe Yasen têm 118 metros de comprimento e um deslocamento de 13,8 mil toneladas. Estes navios podem acelerar a uma velocidade de até 16 nós na posição emersa e 31 nós debaixo da água, informa o relatório da Combat Fleets of the World.

    O conjunto de sensores dos submarinos consiste  do sistema de sonar Irtysh-Amfora, com o conjunto sonar esférico especial, o radar especial MRK-50 Albatross e o dispositivo de suporte elétrico Rim Hat.

    Submarino nuclear russo Dmitry Donskoi na Dinamarca
    © REUTERS / Scanpix Denmark/Sarah Christine Noergaard
    O armamento do submarino é composto por 4 lança-torpedos de 5.333 mm e 4 de 650 mm. Para além dos torpedos, estes podem ser dotados dos mísseis antinavio e antissubmarino 3M54 Klub. Além disso, os submarinos da Classe Yasen são equipados com 24 lança-mísseis verticais que utilizam os mísseis antinavio P-800.

    Os submarinos da classe Virginia, com cerca de 119 metros de comprimento, se tornam gradualmente o principal esteio da força submarina da Marinha norte-americana, afirma o The National Interest

    Estes submarinos possuem só lança-torpedos de 533 mm, capazes de lançar torpedos Mk.48 Advanced Capability (ADCAP) e mísseis antinavio UGM-84 Sub-Harpoon. As primeiras versões possuíam 12 mísseis Tomahawk nos lança-mísseis verticais. 

    Quem afinal ganharia em uma confrontação direta entre estes dois navios? Ambos os submarinos são os pináculos da tecnologia submarina e parecem ter chances iguais, informa o The National Interest. O submarino Virginia é mais rápido e, de acordo com a Combat Ships of the World, pode ter vantagem na deteção devido ao seu sistema de sonar mais avançado Large Aperture Bow.

    Em termos de armamento, os submarinos parecem possuir capacidades iguais, mas o Severodvinsk utiliza uma versão antissubmarino do míssil Klub que permite atingir os submarinos inimigos mais rapidamente com torpedos ligeiros.

    O submarino da classe Virginia é mais silencioso e possui melhor equipamento sonar. O The National Interest afirma que esta é uma combinação imbatível que dá vantagem ao submarino norte-americano. A rivalidade entre os 2 navios inclui a utilização de veículos submarinos não tripulados e a utilização de outras tecnologias avançadas. De acordo com o autor do artigo, Kyle Mizokami, os submarinos norte-americanos têm superioridade neste campo.  

    Mais:

    Submarinos russos já não precisam vir à superfície
    Assassino silencioso: submarinos russos de 5ª geração vão torpedear inimigo sem ruído
    Tags:
    torpedos, capacidade militar, defesa, batalha, submarinos, mísseis, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik