20:49 12 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Kim Jong-un observa míssil balístico de longo alcance Hwasong-12.

    Clube das potências nucleares não deve aceitar Coreia do Norte, diz embaixador russo

    © REUTERS / KCNA
    Mundo
    URL curta
    821
    Nos siga no

    O embaixador da Rússia em Washington, Anatoly Antonov, rejeitou as tentativas da Coreia do Norte de se tornar uma potência nuclear durante reunião com o chefe da diplomacia norte-americana, Rex Tllerson.

    "Foi abordado o tema da solução política do problema norte-coreano. O reconhecimento do estatuto nuclear da Coreia do Norte é inaceitável para os nossos países", disse à Sputnik o porta-voz da embaixada, Nikolai Lakhonin.

    O porta-voz destacou o ambiente construtivo do encontro entre Antonov e Tillerson.

    Em meados de outubro, a Coreia do Norte propôs que os EUA a reconhecesse como potência nuclear para convivência pacífica.

    A tensão entre a Coreia do Norte e os Estados Unidos tem agravado ultimamente devido aos testes nucleares e balísticos de Pyongyang e os exercícios militares conjuntos realizados regularmente por Seul e Washington na península coreana. Vale destacar que o Pentágono mantém em território sul-coreano uns 28 mil soldados.

    Por sua vez, Coreia do Norte continua aumentando sua capacidade nuclear e balística apesar das sanções do Conselho de Segurança da ONU.

    Em julho, Rússia e China propuseram "duplo congelamento", que consiste na interrupção simultânea do avanço nuclear da Coreia do Norte e das manobras nucleares conjuntas dos EUA e da Coreia do Sul.

    Em meados de agosto, o governo norte-americano afirmou que não pretende abandonar os exercícios militares na península da Coreia, rejeitando assim a iniciativa.

    Por sua vez, Pyongyang preferiu manter silêncio sobre o plano sino-russo.

    Mais:

    'À beira da guerra nuclear': analista avalia possibilidade de ataque dos EUA a Pyongyang
    Opinião: EUA utilizam B-2 para fazer 'alusão nuclear' à Coreia do Norte
    Mensagem aos EUA: Pyongyang ameaça deixar ninguém vivo 'capaz de assinar uma rendição'
    Tags:
    potência nuclear, sanções, testes nucleares, mísseis balísticos, ONU, Anatoly Antonov, Rex Tillerson, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar