05:48 11 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    O presidente russo, Vladimir Putin, participa da sessão final do Clube Valdai

    Mídia: EUA começam a perceber supremacia da Rússia na nova guerra fria

    © Sputnik/ Grigory Sysoev
    Mundo
    URL curta
    13241

    Os EUA só agora começaram percebendo que a “nova guerra fria” de fato já está em curso e que o presidente russo a está ganhando, escreveu o jornal sueco Svenska Dagbladet citado pelo RT.

    Até hoje, Putin conseguiu fazer praticamente tudo que empreendeu em política externa, e agora sua influência no mundo é maior que nunca, indica a autora do Svenska Dagbladet.

    Após as "tentativas da Rússia para influenciar quem vai ocupar o posto de presidente nos EUA", os norte-americanos começaram percebendo pouco a pouco que a nova "guerra fria" já está em curso e que não é Washington quem está ganhando, escreve Jenny Nordberg no seu artigo citado pelo RT.

    De acordo com a autora, se pensarmos sobre o papel dos EUA no mundo de hoje, é o presidente russo Vladimir Putin quem vem à cabeça primeiro. Ele está presente no palco político já há duas décadas e todo esse tempo tem assistido à substituição dos presidentes norte-americanos.

    "Existe a impressão de que cada novo presidente norte-americano toma posse com o mesmo otimismo ingénuo em relação a Putin, mas ele consegue enganar em maior ou menor grau qualquer um deles", comunicou ao Svenska Dagbladet um diplomata norte-americano.

    De acordo com a autora, o presidente Putin começou tomando sob controle a mídia e realizando "limpezas sistemáticas" de críticos e elementos discordantes, ao mesmo tempo chegando a acordos com vários dos maiores oligarcas, para quem a alternativa seria a prisão ou pior.

    Entretanto ele "acompanhou atentamente" as tentativas dos EUA de "exportar a democracia" através de operações militares e viu ao que isso levou no Afeganistão, Iraque e na Líbia. E só agora os diplomatas norte-americanos são obrigados a reconhecer que Putin é "o jogador mais talentoso em todo o palco de política externa", enquanto a maioria dos passos empreendidos pelos EUA desde 2001 de fato só minaram a influência dos EUA no Oriente Médio.

    De acordo com o autor, Vladimir Putin conseguiu até hoje praticamente tudo o que planejou, por isso a autora faz uma pergunta retórica: "Será que vale a pena pelo menos dedicar cada segundo artigo à Rússia e Putin em vez de Trump?".

    Mais:

    'Guerra Fria eleitoral': Rússia espera que EUA usem eleições para desestabilizar o país
    National Interest: Guerra Fria vai esfriar as cabeças, beneficiando a Rússia e os EUA
    Tags:
    influência política, supremacia, defesa, Guerra Fria, diplomacia, política, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik