20:43 26 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    Raqqa: do Daesh aos EUA (14)
    9415
    Nos siga no

    Os EUA rechaçaram as acusações russas de terem devastado a cidade síria de Raqqa. O porta-voz da operação Inherent Resolve (Resolução Inerente), coronel Ryan Dillon, afirmou à Sputnik que o grupo terrorista Daesh (Estado Islâmico) é culpado pela destruição.

    "Nós vimos essas afirmações e, no que diz respeito às baixas civis, o que posso dizer é que concordamos que os civis devem ser protegidos. Nós tomamos mais cuidado para evitar vítimas civis do que qualquer um", afirmou o porta-voz. 

    "O dano que aconteceu em Raqqa recai diretamente nos ombros do Daesh", disse Dillon em entrevista por telefone de Bagdá nesta sexta-feira (27).

    O Ministério da Defesa da Rússia declarou no último domingo que Raqqa foi "apagada da face da Terra" como resultado dos ataques liderados pelos EUA.

    Moscou chegou a comparar os bombardeios da coalizão internacional liderada pelos EUA na cidade de Raqqa com os que ocorreram em Dresden em 1945, provocando a morte de inúmeros civis.

    Tema:
    Raqqa: do Daesh aos EUA (14)

    Mais:

    Coalizão liderada pelos EUA está treinando e fornecendo material bélico para FDS em Raqqa
    Damasco não considera Raqqa uma cidade libertada
    'EUA querem transformar Raqqa no centro de uma Síria não controlada por Bashar Assad'
    Tags:
    civis, morte, bombardeio, coalizão internacional, Ministério da Defesa, Raqqa, Síria, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar