07:08 15 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Hillary Clinton faz primeiro discurso após derrota nas eleições dos EUA

    Republicanos pedem respostas de Clinton sobre seus 'laços com a Rússia'

    © REUTERS / Carlos Barria
    Mundo
    URL curta
    260

    Líderes do Partido Republicano dos EUA fizeram um apelo aos seus partidários a exigirem de Hillary Clinton e do Comitê Nacional Democrata respostas sobre suas "relações com a Rússia".

    "Depois de anos de mentiras, tornou-se claro que Hillary Clinton e o Comitê Nacional Democrata pagaram empresas que tinham laços com a Rússia, para atacar o presidente Trump através de um agente estrangeiro", diz a petição Republicana. 

    O documeto também indicou que o cenário sobre a "investigação russa" mudou, e "agora Hillary e o Comitê Nacional Democrata têm muito a explicar". 

    Conforme relatado na terça-feira pelo jornal Washington Post, a campanha da ex-candidata presidencial Hillary Clinton ajudou a financiar a investigação que levou ao dossiê escandaloso sobre Trump. Para realizar o estudo, eles teriam contratado a empresa Fusion GPS, com sede em Washington, e o financiamento teria sido conduzido através de um escritório de advocacia até o final de outubro de 2016.

    No Congresso dos EUA estão em curso investigações independentes sobre a suposta "interferência russa" nas eleições em que Trump saiu vitorioso. Uma investigação semelhante também é conduzida pelo FBI. 

    A mídia dos EUA relata regularmente, citando fontes não identificadas, contatos de membros do pessoal eleitoral de Trump com as autoridades russas e empresários.

    A Rússia tem repetidamente negado as acusações. De acordo com o porta-voz presidencial Dmitry Peskov, as alegações são "totalmente infundadas".

    Mais:

    Trump critica indiferença da mídia sobre 'conexões' entre Clinton e Rússia
    Donald Trump 'retalia' e exige investigar laços da sua ex-rival Hillary Clinton com Rússia
    CNN acusou funcionários de Trump de ‘coordenar com a Rússia’ informações sobre Clinton
    Tags:
    interferência, eleições, Comitê Nacional Democrata, Partido Republicano, Donald Trump, Hillary Clinton, Rússia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik