12:13 23 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Forças iraquianas continuam a avançar em Kirkuk

    Curdistão nunca quis entrar em guerra com Iraque, diz chanceler curdo

    © REUTERS / Stringer
    Mundo
    URL curta
    104
    Nos siga no

    O Governo Regional do Curdistão e o Iraque estão em desacordo em relação ao referendo pela independência curda, considerado como ilegal por Bagdá, levando a uma intervenção militar iraquiana na cidade de Kirkuk.

    O Governo Regional do Curdistão (KRG) nunca teve a intenção de entrar em guerra com o exército do Iraque. Quem afirma é o ministro das Relações Exteriores curdo, Falah Mustafa Bakir, em entrevista à CNN. 

    De acordo com ele, é necessário que haja diálogo entre o Governo Regional do Curdistão e o Iraque para que se chegue a um mútuo entendimento. O ministro acrescentou que a disputa não é sobre petróleo ou a bandeira nacional, mas sobre o futuro das duas nações.   

    O KRG e o governo central liderado pelos xiitas em Bagdá estão em desacordo desde o referendo de 25 de setembro e seu forte apelo à independência curda.

    As tensões entre as duas partes se espalharam pela cidade petrolífera multi-étnica de Kirkuk, que as forças de Peshmerga tomaram conta em 2014 quando as forças de segurança iraquianas entraram em colapso diante de uma investida do Daesh.

    Mais:

    Estados Unidos ao Iraque e Curdistão: 'Parem de provocações'
    Turquia fecha espaço aéreo para voos do Curdistão iraquiano
    Curdistão: presença do PKK em Kirkuk é 'declaração de guerra', diz Iraque
    Curdistão iraquiano descarta exigência de Bagdá de anular votação sobre independência
    Tags:
    intervenção, curdos, guerra, Governo Regional Curdo, Bagdá, Curdistão, Iraque
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar