14:51 21 Janeiro 2018
Ouvir Rádio
    Ministro das Relações Estrangeiras Sergei Lavrov durante uma conferência em Moscou em 26 de janeiro, 2016

    Chanceler russo: EUA e seus aliados guardam Frente al-Nusra para derrubar governo de Assad

    © REUTERS/ Maxim Shemetov
    Mundo
    URL curta
    452

    O grupo terrorista Frente al-Nusra poderá vir a ser utilizado como "plano B" para derrubar o governo sírio, declarou o chanceler russo, Sergei Lavrov.

    O chefe da diplomacia russa lembrou que, ainda em setembro de 2016, a Rússia e os EUA acordaram em separar a oposição armada síria da Frente al-Nusra (grupo terrorista proibido na Rússia) para que a Força Aérea da Rússia pudesse continuar bombardeando os terroristas. No entanto, Lavrov sublinhou que a parte norte-americana não está cumprindo os compromissos.

    "Estávamos trabalhando muito com os EUA, ainda com a administração Obama, quanto ao problema sírio […] Como resultado das negociações entre Putin e Obama em setembro de 2016 em Pequim, acordamos com os norte-americanos em coordenar o combate conjunto ao terrorismo na Síria", disse Lavrov.

    Porém, segundo o ministro das Relações Exteriores russo, a parte norte-americana até hoje não conseguiu fazê-lo e, segundo ele, a coalizão internacional liderada pelos EUA está poupando a Frente al-Nusra.

    "Há muitas provas de que a Frente al-Nusra está sendo guardada até ao momento em que seja preciso recorrer ao 'plano B', isto é, ao plano de derrubar o atual governo sírio pela força", ressaltou Lavrov.

    No domingo (15), a mídia internacional informou que as Forças Democráticas da Síria, que se manifestam leais à coalizão internacional liderada pelos EUA, permitiram aos militantes do Daesh (organização terrorista proibida na Rússia) deixar a cidade síria de Raqqa, que está cercada.

    Mais:

    Lavrov: escalada da tensão na península da Coreia é inadmissível
    Turquia e Irã desempenham papel chave para paz na Síria e Iraque, diz Lavrov
    Tags:
    plano B, governo, derrubar, combate ao terrorismo, Frente al-Nusra, Daesh, Barack Obama, Vladimir Putin, Bashar Assad, EUA, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik