03:20 16 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Arco ferroviário da ponte da Crimeia foi erguido e fixado

    Amigos amigos, negócios à parte: Turquia não reconhece a reintegração da Crimeia à Rússia

    © Sputnik/ Aleksandr Polegenko
    Mundo
    URL curta
    14627

    O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, declarou nesta segunda-feira que o seu país respeita a soberania da Ucrânia e não reconhece a "anexação ilegal" da Crimeia pela Rússia.

    O chefe de Estado turco conversou com jornalistas em Kiev, depois de uma reunião a portas fechadas com o presidente da Ucrânia, Pyotr Poroshenko.

    "Eu garanti mais uma vez ao Poroshenko que a Turquia seguirá respeitando a soberania da Ucrânia e a sua integridade territorial, incluindo a Crimeia, bem como a sua consolidação política", disse o político.

    Erdogan também revelou que, durante a reunião com o líder ucraniano, ele prometeu coordenar as ações dos dois países em temas relativos à segurança na região do mar Negro.

    "Discutimos questões internacionais e regionais, que afetam os nossos países. Inclusive questões relativas à segurança da região do mar Negro. Eu e meu amigo [Poroshenko] combinamos agir de forma coordenada nessas questões", disse Erdogan aos jornalistas na presença de Poroshenko, ao comentar os resultados do encontro.

    A Crimeia se reintegrou à Rússia em 2014, após a realização de um referendo, no qual 96,77% da população da península e 95,6% dos eleitores da cidade de Sebastopol votaram a favor.

    Mais:

    Deputada ucraniana diz que Rússia 'ocupa Crimeia com povos da Sibéria'
    Ponte da Crimeia receberá sistemas de defesa utilizados em instalações militares
    'Negócio perdido': Crimeia reage à demanda da Ucrânia quanto à ponte que a ligará à Rússia
    Poroshenko quer processar Rússia por causa da ponte da Crimeia
    2 espiões ucranianos foram detidos na Crimeia
    Grandiosa ponte da Crimeia vista do espaço
    Tags:
    malandragem, política internacional, Pyotr Poroshenko, Recep Tayyip Erdogan, Ucrânia, Rússia, Crimeia, Turquia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik