15:35 18 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    8120
    Nos siga no

    A China acaba de lançar o terceiro satélite venezuelano, António José de Sucre, conhecido pela sigla VRSS-2.

    O lançamento foi efetuado às 12.13 na hora local (01.13 no horário do Brasil) desde o centro espacial chinês de Jiuquan, situado no deserto de Gobi, província de Gansu.

    ​O presidente venezuelano Nicolás Maduro supervisionou o lançamento a partir da sede da Agência Bolivariana de Atividades Espaciais (ABAE) em Caracas.

    "Nove de outubro é um dia histórico para toda a atividade espacial venezuelana, dia histórico de lançamento do terceiro satélite. Eles já brilham no céu, Bolívar, Miranda e Sucre!", declarou Maduro citado pelo Ministério do Poder Popular para a Comunicação e a Informação.

    O VRSS-2 (Sucre) ficará em órbita em sincronia com o Sol a 645 quilómetros da Terra. O aparelho pesa 942 quilos, tem 17,7 metros de comprimento, 1,6 m de largura e 2,1 m de altura e ficará em serviço durante cinco anos.

    ​A sua função é captar imagens de alta definição da Terra sob diferentes regimes espectrais, realizar vigilância, observação dinâmica e busca de recursos, assim como facilitar o monitoramento de desastres naturais, assistir na realização de estudos hídricos e planejamento urbano.

    Mais:

    Poderia Moscou 'socorrer' Maduro na resolução da crise interna venezuelana?
    Presidente da Venezuela agradece Trump por torná-lo 'famoso'
    Espaço em 360°: é publicado primeiro vídeo panorâmico de cosmonautas no espaço aberto
    Tags:
    exploração espacial, satélite, lançamento, Nicolás Maduro, Espaço
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar