07:25 08 Abril 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    14521
    Nos siga no

    Os Estados Unidos decidiram impor novas sanções à República Islâmica do Irã por conta do programa de mísseis balísticos iraniano e de supostos ciberataques realizados por Teerã.

    De acordo com o Escritório de Controle de Ativos Estrangeiros do Tesouro norte-americano, as medidas afetam 11 indivíduos e entidades, não apenas do Irã, mas também da Ucrânia — Khors Aircompany e Dart Airlines — , acusadas de apoiar as atividades iranianas. 

    "Essas sanções têm como alvos uma empresa iraniana que fornece suporte material ao programa de mísseis balísticos da IRGC [Guarda Revolucionária do Irã], companhias aéreas que apoiam o transporte de combatentes e armas para a Síria e hackers que executam ataques cibernéticos às instituições financeiras americanas", afirmou o secretário do Tesouro dos EUA, Steven T. Mnuchin.

    Como consequência dessa decisão, segundo Washington, todas as propriedades e ativos dos sujeitos designados que estiverem sob jurisdição americana serão bloqueados, enquanto os cidadãos americanos em geral ficarão proibidos de fazer negócios com as empresas e os indivíduos afetados pelas sanções.

    Ainda segundo o secretário Mnuchin, o Tesouro americano continuará tomando medidas fortes para responder às provocações do Irã, no que se refere a suas atividades militares e extremistas e também no que diz respeito aos "ciberataques realizados para desestabilizar o sistema financeiro dos EUA". 

    Mais:

    'Programa de mísseis do Irã não pode ser comparado com o da Coreia do Norte'
    Donald Trump exortou o Qatar e líderes do Oriente Médio a combaterem 'a ameaça do Irã'
    'Potencial de mísseis do Irã representa ameaça séria para possíveis inimigos do país'
    Irã: Melhora na Síria oferece 'oportunidade histórica' para resolução da crise
    Tags:
    sanções, Steven Mnuchin, Teerã, Washington, Ucrânia, EUA, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar