06:53 15 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Tanques da OTAN na Letônia, perto da fronteira com a Rússia

    Não há como Rússia ficar tranquila com aumento da presença da OTAN na Europa Ocidental

    © AP Photo/ Mindaugas Kulbis
    Mundo
    URL curta
    763
    Nos siga no

    O governo russo expressou preocupações em meio a mudanças na situação político-militar na Europa Ocidental.

    "A maior inquietação é causada pelos esforços constantes da OTAN de mudar a situação político-militar no espaço euroatlântico, incluindo o aumento da presença militar e infraestrutura nas regiões fronteiriças com a Rússia", declarou o chanceler russo, Sergei Lavrov.

    O ministro das Relações Exteriores da Rússia também acrescentou que há mais uma razão para se preocupar: "criação do segmento global de defesa antimíssil norte-americana na Europa."

    Em 2016, a OTAN aprovou o aumento sem precedentes da sua presença militar no Leste Europeu, decidindo instalar quatro batalhões multinacionais com 1.000 soldados em cada um, na Estônia, Letônia, Lituânia e na Polônia.

    Ao mesmo tempo, a Aliança deslocou armas antimísseis dos EUA para a Europa.

    Em maio de 2016, entrou em serviço o sistema estadunidense Aegis Ashore — parte do escudo antimíssil da OTAN- na base de Deveselu, na Romênia, a 600 km da península russa da Crimeia.

    Além disso, o Pentágono está construindo mais uma instalação similar com radares e mísseis interceptores no povoado polonês de Redzikowo, a 180 km da região russa de Kaliningrado.

    Mais:

    Conflitos provocados entre Rússia e OTAN existem, mas 'ninguém quer um apocalipse nuclear'
    Ucrânia planeja inaugurar Centro de Doutrinas e Tática da OTAN
    Especialista: em vez de mudar sede da OTAN para Moscou se devia dissolver a Aliança
    Opinião: Noruega está intensificando ativamente 'armaduras' da OTAN
    Ucrânia crê que Rússia e Bielorrússia pressionam a OTAN com suas manobras
    Tags:
    infraestrutura, presença militar, base militar, escudo antimísseis, Sistema de Combate Aegis, Chancelaria, OTAN, Sergei Lavrov, Polônia, Países Bálticos, Europa, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar