06:15 14 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Presidente dos EUA, Donald Trump, brinca com um bastão de beisebol durante evento na Casa Branca

    Trump diz que 'conversas' não vão resolver problema com Coreia do Norte

    © AFP 2019 / Olivier Douliery
    Mundo
    URL curta
    213
    Nos siga no

    O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, declarou nesta quarta-feira (30) através da sua conta no Twitter que conversas não ajudarão a resolver o problema com a Coreia do Norte.

    "Os Estados Unidos têm conversado com a Coreia do Norte, e pagando extorsão a eles por 25 anos. Conversas não são uma resposta", publicou Trump em seu Twitter. 

    O presidente norte-americano não especificou sobre qual "extorsão" ele dizia respeito. Anteriormente, os EUA ofereceram à Coreia do Norte uma significativa ajuda humanitária, inclusive durante o período de negociações sobre o programa nuclear norte-coreano. 

    A relação entre os EUA e a Coreia do Norte sofreu uma grave deterioração, principalmente com a ameaça de Pyongyang ao território de Guam, o que vem aumentando as tensões na região desde o início deste mês, com uma série de trocas de acusações envolvendo as duas Coreias, os Estados Unidos e o Japão, além de países de outras partes do mundo. 

    Na noite da última segunda-feira, manhã de terça-feira no Leste Asiático, as tensões atingiram um nível ainda maior com o disparo de mais um projétil por parte da Coreia do Norte, que, dessa vez, sobrevoou o território japonês antes de cair no oceano, a pouco mais de 1.000 km de Hokkaido.

    Mais:

    Conflito militar na Coreia mesmo sem armas nucleares pode tornar Sul em deserto
    Qual seria o 'preço' da guerra contra Coreia do Norte para EUA? Deputado russo avalia
    Apenas 10 minutos para escapar: Japão se prepara frente a ameaça da Coreia do Norte
    Kim Jong-un avisa: Coreia do Norte lançará mais mísseis contra alvos no Pacífico
    Tags:
    tensão, relação, programa nuclear, crise, Twitter, Kim Jong-un, Donald Trump, Guam, Coreia do Norte, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar