03:43 21 Julho 2019
Ouvir Rádio
    O pico do Kremlin e a bandeira russa na Praça Vermelha

    Rússia considera 'inadmissíveis' as sanções unilaterais dos EUA contra Venezuela

    © Sputnik / Kirill Kallinikov
    Mundo
    URL curta
    14182

    A representante especial do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, declarou que Moscou considera 'inadmissíveis' as sanções unilaterais dos EUA contra Venezuela.

    "As sanções anunciadas contra os setores financeiro e petrolífero da Venezuela são, obviamente, destinadas a agravar a instabilidade da situação no país, ao aprofundar os problemas econômicos", disse Zakharova em um comunicado publicado no site da diplomacia russa.

    "Rechaçamos resolutamente as sanções unilaterais contra os Estados soberanos; as medidas de pressão financeira sobre a Venezuela e o presidente Nicolás Maduro, anunciadas nos últimos dias, foram impostas por Washington depois que o país mostrou sinais de uma estabilização política relativa após as eleições da Assembleia Nacional constituinte", acrescentou.

    A representante especial da chancelaria russa observou, em particular, que, após as eleições para a Constituinte, a intensidade dos protestos de rua diminuiu e foi delineada uma agenda de futuras votações, incluindo eleições presidenciais e governamentais.

    Zakharova disse que Moscou "analisará cuidadosamente as conseqüências das sanções impostas pelos Estados Unidos e suas possíveis repercussões sobre os interesses da Rússia e suas empresas".

    "Mas agora é óbvio que eles não poderão afetar nossa disposição de desenvolver e promover a cooperação com nossa parceira Venezuela e seu povo", destacou.

    O presidente dos EUA, Donald Trump, adotou novas sanções contra a Venezuela na última sexta-feira (28). Entre outras medidas, Washington proibiu as empresas norte-americanas negociar ou adquirir títulos da dívida e ações emitidas pelo governo da Venezuela ou pela sua estatal de petróleo, PDVSA, com prazo de vencimento superior a 30 e 90 dias, respectivamente. 

    Mais:

    Evo Morales: EUA executam golpe financeiro contra Venezuela
    Após ameaça e sanções dos EUA, Venezuela realiza exercícios militares
    Venezuela procurará melhores relações e mais apoio da China e Rússia
    Tags:
    cooperação, sanções, Maria Zakharova, Nicolás Maduro, EUA, Venezuela, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar