02:33 30 Julho 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    13210
    Nos siga no

    O presidente dos EUA acredita que o líder norte-coreano, com quem ele tem trocado declarações extremamente ásperas nas últimas semanas, finalmente "começou a respeitar" Washington.

    "Porém, Kim Jong-un… Eu respeito o fato de que ele, ao que me parece, começa a nos respeitar", afirmou Trump, discursando perante seus apoiantes na cidade de Phoenix, no Arizona. Sua intervenção foi transmitida ao vivo pelos principais canais de televisão americanos.

    "Provavelmente — é pouco possível, mas pode ser que isto resulte em algo positivo", adiantou o presidente norte-americano.

    Mais cedo, o secretário de Estado Rex Tillerson afirmou que a Coreia do Norte "demonstrou um certo nível de moderação" e não descartou um diálogo com Pyongyang "em um futuro breve".

    Antes disso, o presidente republicano trocou ameaças com Kim Jong-un. O líder norte-coreano ameaçou lançar mísseis contra a ilha estadunidense de Guam que fica no Pacífico, enquanto Trump prometeu, nesse caso, atacar Pyongyang com tais "fogo e fúria como o mundo nunca antes viu".

    Não obstante, nos dias seguintes ambos os líderes abrandaram a sua retórica.

    Mais:

    Espionagem aérea: como EUA vigiam Coreia do Norte
    Washington comemora moderação da Coreia do Norte, após sanções da ONU, e vislumbra diálogo
    Coreia do Norte: armas nucleares não ameaçam outros países além dos EUA
    Tags:
    mísseis balísticos, Donald Trump, Kim Jong-un, Coreia do Norte, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar