04:48 23 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Nova sede da OTAN - simbolo de união ou homenagem a nazistas

    Especialista: em vez de mudar sede da OTAN para Moscou se devia dissolver a Aliança

    © Foto/ Screenshot: www.som.com
    Mundo
    URL curta
    16182
    Nos siga no

    Dalai Lama, o líder religioso do budismo tibetano, afirmou sonhar que a sede da OTAN mudasse para Moscou. Mas quais podiam ser as consequências se a ideia fosse concretizada? O especialista comenta.

    O Dalai Lama XIV, líder religioso do budismo tibetano, afirmou em entrevista a um jornal russo sonhar com que a sede da OTAN mude para Moscou, dizendo que isso contribuiria para que os cidadãos russos e norte-americanos se aproximassem.

    "Eu acredito no grande futuro da Rússia. A Rússia, de fato, pode se tornar em uma verdadeira ponte entre o Oriente e o Ocidente", afirmou.

    "Sabem, o meu sonho é que a sede da OTAN seja transferida para Moscou. Na mentalidade russa, a OTAN é o símbolo de uma força inimiga. Se a sede da Aliança ficasse em Moscou, do ponto de vista psicológico todos ficariam aliviados, se criaria a impressão de que vocês e os americanos a partir daí estariam juntos! Mas receio que, após uma proposta destas, já não me autorizem a visitar os EUA!", adiantou.

    Essa ideia foi analisada no comentário dado pelo especialista político russo Leonid Krutakov ao serviço russo da Rádio Sputnik.

    "Claro que é a ideia de um sonhador. Ele observa o mundo se baseando em suas representações filosóficas sobre a interação de culturas e sua interpenetração. Para ele, o processo de unificação da humanidade em torno de alguma ideia — é essa mesma globalização que observamos em categorias completamente diferentes como a unificação financeira, industrial e informativa. Esta, lamentavelmente, leva não à aproximação, mas à intensificação de conflitos no mundo", opina.

    Além disso, o especialista recordou que uma ideia semelhante já tinha sido expressa antes ao mais alto nível.

    "O nosso presidente, Vladimir Putin, também tinha manifestado a ideia que a Rússia poderia aderir à OTAN. Mas a resposta foi a seguinte: não vamos admitir a Rússia. Assim se definiu que a Rússia não é um parceiro ou aliado, mas um adversário da OTAN, bem como do principal país que tinha criado esse bloco, os EUA", sublinhou.

    Ao mesmo tempo, o especialista partilhou sua própria visão das atuais tendências globais:

    "Segundo mostra a prática, a tentativa de apagar as particularidades nacionais dos países e de unificá-los de alguma maneira pode resultar não na paz, mas sim no aumento do caos. Ou seja, o mundo está retornando aos projetos nacionais."

    Por esta razão, acredita Leonid Krutakov, é provável que valha a pena a Dalai Lama propor, não que a OTAN [sede] mude para Moscou, mas que ela se dissolva e que as alianças militares deixem de existir como tais.

    Mais:

    Ucrânia crê que Rússia e Bielorrússia pressionam a OTAN com suas manobras
    Tropas da OTAN na Polônia não representam ameaça para Moscou, diz chanceler polonês
    EUA realizarão 11 exercícios de grande escala no âmbito da OTAN em 2018
    'Mestre de judô Putin' pode combater 'cerco da OTAN de tipo hitleriano'
    Tags:
    adversários, sonho, povo, globalização, aliado, parceiro, adesão, sede, reunião, OTAN, Dalai Lama, Vladimir Putin, Europa, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar