05:06 19 Outubro 2017
Ouvir Rádio
    Manifestantes criam barricadas enquanto se reúnem contra o governo do presidente da Venezuela, Nicolas Maduro, em Caracas, Venezuela, 4 de agosto de 2017.

    Chanceler cubano pede fim da interferência contra Venezuela

    © REUTERS/ Marco Bello
    Mundo
    URL curta
    1141761

    O ministro das Relações Exteriores de Cuba, Bruno Rodriguez, exigiu o fim da interferência contra a Venezuela. O apelo do chanceler cubano foi durante a VI Reunião Extraordinária do Conselho Político da ALBA-TCP, em Caracas.

    "Tirem as mãos da Venezuela todos aqueles fazem interferência, intervenção, e proclamam propósitos cínicos e hipócritas", afirmou o ministro durante o encontro da Aliança Bolivariana para os Povos de Nossa América (Alba).

    Rodriguez considerou uma extraordinária lição de democracia a votação realizada em 30 de julho para eleger a Assembleia Nacional Constituinte, "apesar da guerra não convencional contra a Venezuela". 

    O chefe da diplomacia de Cuba destacou que o povo venezuelano fez escutar a sua voz e decidiu o rumo a seguir "nesas jornadas de crucial importância para o futuro da Venezuela e de Nossa América". 

    ELe aproveitou também para invocar "os princípios e valores a proclamação da América Latina e do Caribe como uma zona de paz" reiterando que "a batalha pela Venezuela é a batalha pelo continente e para o mundo".

    Mais:

    Chanceleres das Américas pedem que Venezuela reverta a Assembleia Constituinte
    17 chanceleres da América Latina se reúnem no Peru para discutir crise na Venezuela
    Venezuela: insurgentes, envolvidos no ataque à base militar, foram financiados em Miami
    O domingo de insurreição militar e mais protestos na Venezuela
    Tags:
    interferência estrangeira, democracia, protesto, crise, Venezuela, Cuba
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik