00:50 12 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Bombardeiro russo Tu-22M3 na base aérea de Hamadã, Irã, 15 de agosto de 2016

    Rússia e Irã acordam em reforçar cooperação militar na sequência das sanções americanas

    © AP Photo/ WarfareWW
    Mundo
    URL curta
    43522

    Moscou e Teerã acordaram em aumentar a cooperação no campo militar e tecnológico após o presidente dos EUA, Donald Trump, ter assinado em 2 de agosto o novo pacote de medidas restritivas contra os dois países, bem como contra a Coreia do Norte.

    O vice-premiê russo, Dmitry Rogozin, vai discutir neste sábado (5) em Teerã as entregas de armas russas ao Irã durante uma reunião com o ministro da Defesa do país persa, Hossein Dehghan, após os Estados terem decidido reforçar a cooperação na área de armamentos e tecnologias, comunicou à Sputnik uma fonte da equipe de Rogozin.

    O político russo partiu para o Irã neste sábado. Lá, a pedido do presidente russo Vladimir Putin, ele encabeçará a delegação russa durante a cerimônia de posse do reeleito presidente iraniano Hassan Rouhani.

    "Rogozin vai se encontrar com o ministro da Defesa iraniano, Hossein Dehghan, para discutir uma série de questões, inclusive as novas entregas de armas russas", afirmou a fonte, adiantando que as partes "chegaram a um acordo preliminar sobre o reforço da cooperação militar e técnica após ambos os países terem sido incluídos na lista de sanções".

    A fonte adiantou que a delegação russa vai se debruçar sobre a hipótese de celebrar novos contratos.

    Além disso, o vice-premiê planeja se reunir com o vice-presidente para Assuntos de Ciência e Tecnologia, Sorena Sattari, para discutir a transferência de tecnologias avançadas e treinamento de especialistas iranianos em território russo.

    Vale ressaltar que será também em território iraniano que se dará o encontro entre Rogozin e o presidente moldavo Igor Dodon, após na semana passada ter sido recusada ao vice-premiê russo a passagem pelo espaço aéreo romeno no decurso de sua viagem e, consequentemente, o designaram como "persona non grata" na própria Moldávia.

    "Ele vai discutir a deterioração brusca nas relações bilaterais e os planos do presidente moldavo para não permitir uma nova guerra na Transnístria", resumiu a fonte.

    Mais:

    Rouhani: Irã 'fortalecerá as capacidades defensivas' em resposta às sanções dos EUA
    Navios da Marinha dos EUA disparam tiros de aviso contra navios do Irã no golfo Pérsico
    Desafiando os EUA, Irã anuncia nova linha de produção de mísseis
    Tags:
    cooperação estratégica, Hassan Rouhani, Dmitry Rogozin, Moldávia, Rússia, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik