07:15 20 Janeiro 2018
Ouvir Rádio
    Exercícios russo-bielorússos Zapad (foto de archivo)

    EUA aumentam presença militar na Lituânia para observar exercícios russo-bielorrussos

    © Sputnik/ Aleksei Druzhinin
    Mundo
    URL curta
    Manobras perto da fronteira ocidental da Rússia (36)
    356

    Os Estados Unidos ampliarão sua presença militar na Lituânia durante os exercícios militares russo-bielorrussos Zapad 2017, declarou a presidente do país, Dalia Grybauskaite.

    "Durante os treinamentos Zapad teremos aqui mais militares instalados dos EUA, bem como mais equipamento militar e navios. Também será duplicado o número de polícia aérea", disse a presidente.

    De acordo com Grybauskaite, essas medidas demonstram a "atenção especial" que Washington presta à região.

    Atualmente, a missão de patrulhamento aéreo é realizada por quatro caças poloneses F-16. Segundo destacou a presidente, no início do outono — do Hemisfério Norte — aviões da Força Aérea norte-americana serão deslocados para a base lituana de Siauliai.

    Os treinamentos militares Zapad 2017 decorrerão entre 14 e 20 de setembro no território da Bielorrússia.

    Anteriormente, vários países da OTAN se mostraram preocupados com as manobras. Assim, o Ministério da Defesa da Lituânia preparou um relatório sobre as ameaças à segurança nacional, em que o foco está nos exercícios russo-bielorrussos. Minsk se recusou a comentar o documento, chamando-o de uma "história inventada". O Kremlin, por sua vez, ressaltou que as afirmações dos serviços secretos lituanos são um exemplo da russofobia, imposta de fora.

    Tema:
    Manobras perto da fronteira ocidental da Rússia (36)

    Mais:

    Rússia lembra à Lituânia as consequências da instalação de mísseis Patriot
    'Manobras inúteis': por que navios de guerra da OTAN baixaram âncora no porto de Odessa
    Tags:
    ameaça, exercícios militares, OTAN, Dalia Grybauskaite, Bielorússia, Polônia, EUA, Rússia, Lituânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik