02:47 15 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    1114
    Nos siga no

    Estados Unidos e China estão trabalhando de maneira conjunta para alcançar um acordo sobre novas sanções contra a Coreia do Norte por seu teste de míssil balístico intercontinental, afirmou a embaixadora dos EUA para a Organização das Nações Unidas (ONU), Nikki Haley, nesta terça-feira (25).

    A diplomata afirmou que Pequim está discutindo a questão com Moscou. "O verdadeiro teste é o que eles resolverem com a Rússia", disse.

    "Estamos constantemente em contato com a China e posso dizer que as coisas estão em movimento, mas ainda é cedo demais para dizer o quanto elas se moverão", afirmou a diplomata.

    Haley disse que espera que sejam medidas fortes "porque é isso que achamos que precisamos ter", mas não especificou quais possibilidades estão na mesa de negociação. Entretanto, no começo do mês ela afirmou ao Conselho de Segurança da ONU que medidas como cortar as fontes de renda, restringir o acesso a petróleo e ao mercado de armas e aumentar as restrições aéreas e marítimas são uma possibilidade.

    Até o momento, as sanções da ONU não conseguiram impedir Pyongyang de seguir seus testes balísticos e nucleares. O Conselho de Segurança já impôs seis rodadas de sanções contra o país de Kim Jong-un.

    Mais:

    Coreia do Norte identifica Havaí e Alasca como possíveis alvos de ataque
    Coreia do Norte tem capacidade de um ataque 'limitado', diz general dos EUA
    Tudo que você precisa saber sobre a Marinha da Coreia do Norte
    Com medo da Coreia do Norte, EUA agendam teste em tempo real de escudo antimíssil
    Coreia do Norte: deficientes mortos ao nascer e atrocidades contra os direitos humanos
    Coreia do Norte diz que Seul pagará o 'mais alto preço' por condenar teste de mísseis
    Moscou critica novas sanções americanas contra a Rússia, Irã e Coreia do Norte
    Chefe da Inteligência Nacional dos EUA: Coreia do Norte se torna uma ameaça real
    Tags:
    Conselho de Segurança da ONU, ONU, Nikki Haley
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar