09:16 25 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    5135
    Nos siga no

    Quando os EUA testaram na semana passada o seu sistema de defesa antimíssil THAAD, utilizando-o para abater um míssil balístico, um navio de reconhecimento chinês poderia estar escondido por perto, de acordo com a mídia.

    O navio teria supostamente chegado à costa do Alasca nos últimos dias, mas poderia também ter chegado somente quando foi detectado. O canal de TV CNBC notou que não é habitual a China enviar seus navios a esta área.

    Scott Miller, capitão da Marinha dos EUA, disse ao CNN que o navio talvez seja uma embarcação de "comunicação" ou de "inteligência".

    Pequim está sem dúvida interessado em saber como funciona o THAAD. Os líderes chineses se opuseram duramente à instalação das baterias THAAD na Coreia do Sul. Apesar de Washington assegurar que o sistema de defesa antimíssil é destinado somente a combater a ameaça norte-coreana, Pequim afirma que o radar do sistema permite aos comandantes dos EUA espiarem as atividades ligadas aos testes de mísseis da China.

    Em 11 de julho, a Agência de Defesa Antimíssil afirmou que, em um teste, o THAAD tinha abatido com sucesso um míssil balístico de médio alcance, lançado por um avião da Força Aérea dos EUA voando perto do Havaí.

    Mais:

    Opinião: com instalação do THAAD, EUA podem ser seduzidos a atacar primeiro
    Sistema THAAD pode proteger 10 milhões de pessoas na Coreia do Sul, diz comandante dos EUA
    Tags:
    vigilância, teste, sistema antimísseis, THAAD, Alasca, China, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar