13:12 25 Junho 2019
Ouvir Rádio
    Cidade de Raqqa na Síria

    Enviado de Trump diz que militantes estrangeiros não conseguem mais penetrar na Síria

    © Sputnik / Hikmet Durgun
    Mundo
    URL curta
    1321

    O enviado especial do presidente dos EUA na coalizão contra o Daesh (Estado Islâmico), Brett McGurk, declarou que combatentes estrangeiros não podem mais penetrar na Síria para tomar parte na luta ao lado de grupos terroristas.

    "Combatentes estrangeiros não entram mais na Síria, e em relação àqueles que já estão lutando na Síria e no Iraque, estamos trabalhando arduamente para que eles saiam de lá", disse McGurk em coletiva de imprensa nesta quinta-feira (13).

    Na última segunda-feira, o primeiro-ministro iraquiano, Haidar al-Abadi anunciou oficialmente a vitória sobre o Daesg, em Mossul, Iraque, que estava sob o controle dos militantes por mais de três anos. 

    Em 2016, uma coalizão liderada pelos Estados Unidos anunciou o início da operação para libertar a cidade síria de Raqqa do controle do Daesh. No início de julho, a coalização informou que "as forças democráticas da Síria" romperam a defesa dos militantes na cidade.

    Mais:

    Debate sobre decapitação do Daesh termina em pancadaria no Líbano (VÍDEO)
    ONU: libertação de Mossul é um marco na luta contra Daesh
    Daesh proclama Tal Afar iraquiana como Estado independente
    Exclusivo: Sputnik revela o salário de membros do Daesh
    Tags:
    combatentes, militantes, terrorismo, Estado Islâmico, Daesh, Brett McGurk, Donald Trump, Raqqa, Síria, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar