05:12 27 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    030
    Nos siga no

    O WikiLeaks ofereceu seu fundador, Julian Assange, para coordenar uma possível unidade de segurança cibernética em conjunto entre Rússia e Estados Unidos para proteção contra hackers em eleições. A iniciativa foi sugerida pelo presidente dos EUA, Donald Trump.

    A ideia foi ventilada neste domingo (9) por Trump no Twitter. O republicano afirmou ter discutido a questão com o presidente russo, Vladimir Putin. Poucas horas depois de citar o assunto, Trump disse: "o fato do presidente Putin e eu discutirmos a unidade de segurança cibernética não significa que eu ache que ela pode funcionar. Não pode — mas um cessar fogo [na Síria] pode e funcionou".

    Trump e Putin tiveram sua primeira reunião durante o recente encontro do G20, em Hamburgo.

    Já Assange vive na embaixada equatoriana em Londres desde 2012 por medo de ser extraditado para a Suécia e de lá para os Estados Unidos, onde é procurado pela publicação de documentos secretos.

    "Porque não colocar Julian Assange no comando de tudo? Ele tem a confiança do público e tem o melhor material da CIA de qualquer maneira", escreveu o Wikileaks em seu Twitter.

    Mais:

    Faz 5 anos que fundador do WikiLeaks está 'retido' na embaixada equatoriana em Londres
    A decisão de vazar documentos ao WikiLeaks foi minha, diz Chelsea Manning em entrevista
    Wikileaks: Washington sabia que Qatar e Arábia Saudita apoiam terrorismo
    WikiLeaks revela novos documentos secretos da CIA e busca gravações do ex-diretor do FBI
    Novo presidente do Equador chama Julian Assange de 'hacker' e fundador do WikiLeaks reage
    Tags:
    Donald Trump, Vladimir Putin, Julian Assange, WikiLeaks
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar