10:07 17 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Soldados do exército dos EUA na Letônia participam da operação Atlantic Resolve da OTAN

    Poderá realmente haver um conflito armado entre EUA e Rússia?

    © REUTERS/ Ints Kalnins
    Mundo
    URL curta
    92464

    O paradigma criado nas relações entre os EUA e a Rússia, no pior dos cenários, pode levar até a um conflito militar limitado ou de grande envergadura, afirmou à Sputnik diretor de trabalho científico da Fundação do Clube Internacional de Discussão de Valdai, Fyodor Lukyanov, comentando um relatório do Centro de Pesquisas Estratégicas russo.

    Os autores do documento acreditam que as atuais relações entre a Rússia e os países do Ocidente são prenhes de uma escalada e podem levar a um conflito militar limitado ou mesmo de grande envergadura.

    "Acho que, em algum cenário crítico, em condições extremamente desfavoráveis, isto é verdade, já que hoje em dia chegamos a uma situação na qual nós, em primeiro lugar, nos consideramos como adversários militares, com era na época da Guerra Fria", partilhou Lukyanov, que é também o chefe do Conselho de Política Externa e de Defesa russo.

    De acordo com o especialista da Fundação do Clube Internacional de Discussão de Valdai, ao contrário da Guerra Fria, "hoje em dia a infraestrutura de estabilidade, o sistema de mecanismos capaz de diminuir os riscos de várias ações imprevisíveis, estão muito piores". Nas décadas 60, 70 e 80 havia mais mecanismos deste tipo.

    "O que mina a confiança na capacidade de gerir os processos é a ausência completa de respeito mútuo. Aquilo que se passa, em algum sentido, é pior que a Guerra Fria, porque, usando uma expressão pouco politicamente correta, naquela época as pessoas ‘sabiam ser responsáveis pela bagunça", esclareceu.

    "Aquilo que se falava em público era ponderado, enquanto hoje me parece que a 'bagunça' nasce por si própria, com o objetivo de gerar um efeito instantâneo e não alcançar determinados objetivos a longo prazo. Isto é muito perigoso. No sentido de que, quando se trata das relações entre as duas superpotências militares, que são os EUA e a Rússia, isto é perigoso", resumiu.

    Lukyanov acredita que, comparando com aquilo que se passava há 40 anos, hoje não se pode ter certeza que "o fator de dissuasão nuclear é inabalável e garante a segurança contra provocações imprevisíveis".

    Mais:

    Diretor da CIA: Rússia tenta, há decadas, minar a democracia dos EUA
    Mídia: EUA elaboram 'bomba digital' contra Rússia
    Casa Branca não acredita que EUA estão à beira de uma guerra com Rússia na Síria
    Tags:
    conflito armado, Guerra Fria, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik