22:21 22 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Soldados do Exército dos EUA

    Grécia irá substituir base militar turca dos EUA e OTAN?

    © AFP 2018 / AHMAD AL-RUBAYE
    Mundo
    URL curta
    967

    O Ministério da Defesa Nacional da Grécia acha conveniente prorrogar por mais 10 anos o acordo com os EUA que prevê a instalação de uma base militar norte-americana na baía de Suda, na ilha de Creta, disse à Sputnik uma fonte no ministério grego.

    A base naval de Suda é um dos pontos estratégicos mais importantes da Marinha dos EUA e da OTAN no leste do Mediterrâneo. O acordo respetivo é prorrogado anualmente após o parlamento aprovar a lei correspondente.

    "Achamos que prorrogando o contrato por 10 anos, em vez de um, conseguiremos atrair mais investimentos", disse o interlocutor da Sputnik. Segundo ele, em Suda poderia ser instalada uma base permanente da força de operações especiais norte-americana Navy SEAL, que realizam exercícios em Suda de modo constante.

    De acordo com o interlocutor, também se está discutindo a possibilidade de transferência das tropas e veículos da OTAN e dos EUA da base de Incirlik, na Turquia, mas esta é uma questão complicada. "Estamos interessados na retirada das tropas de Incirlik, porque esta medida enfraquecerá a Turquia e suas posições", disse.

    "A Alemanha, cujas tropas serão retiradas de Incirlik por causa do conflito com a Turquia, planeja transferi-las para a Jordânia", lembrou ele, acrescentando que a aviação norte-americana, instalada em Incirlik, poderia ser deslocada para a ilha grega de Cárpatos.

    No entanto, a fonte afirmou que a instalação das armas nucleares norte-americanas que, de acordo com dados disponíveis na mídia, estão baseadas na Turquia, é impossível.

    "Isso até nem se discute. É completamente inadmissível", afirmou.

    A base aérea de Incirlik é uma das principais bases dos EUA e da OTAN na região. Na base estão posicionados os aviões da coalizão internacional, liderada pelos EUA, que participam das operações aéreas contra o grupo terrorista Daesh (proibido na Rússia).

    Num contexto de aumento das divergências com os EUA e a UE, a Turquia havia afirmado que poderia recusar aos americanos o acesso à base, caso Washington cooperasse com as Unidades de Proteção Popular (YPG) curdas e com o Partido da União Democrática (PYD) no âmbito da operação contra os terroristas.

    Mais:

    Especialista: intensificação de atividade de inteligência da OTAN não surpreende Rússia
    Tensões no Báltico: OTAN cometeu 'erro perigoso' tentando pressionar Rússia
    Tags:
    contrato, base militar, OTAN, Turquia, EUA, Grécia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik