05:30 22 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Presidente russo, Vladimir Putin, durante discurso na celebração tradicional no Kremlin

    Putin: Não existem provas do uso de armas químicas pelas forças de Assad na Síria

    © Sputnik / Mikhail Klimentiev
    Mundo
    URL curta
    10130
    Nos siga no

    Vladimir Putin disse que compartilha da opinião de Emmanuel Macron sobre a "linha vermelha" em relação à Síria, frisando que o uso de armas químicas é inaceitável.

    O presidente da Rússia, Vladimir Putin, declarou que não existem provas do uso de armas químicas pelas forças do presidente da Síria, Bashar Assad. A declaração foi em uma entrevista ao jornal Le Figaro  sobre os resultados da visita do líder russo à França. 

    "Depois que isto aconteceu, a notícia ligada às armas químicas, nós sugerimos imediatamente aos nossos parceiros americanos, e a todos aqueles que são apropriados, para realizar uma inspeção no aeródromo a partir do qual decolaram os aviões que supostamente usaram armas químicas", disse Putin, acrescentando que os recursos modernos de controle verificariam precisamente os rastros do uso de armas químicas. 

    O líder russo observou que "todo mundo se recusou a realizar esta verificação", assim como se recusaram a analisar a região onde teria sido feito o ataque. 

    "Na minha visão isso foi feito apenas com um objetivo: justificar a necessidade de adotar sanções adicionais contra Assad, inclusive de caráter militar. E isto é tudo. Não existe nenhuma prova do uso de armas químicas por Assad. E estamos profundamente convencidos de que isto é pura provocação. Assad não usou essas armas", destacou Putin.

    Na última segunda-feira (29), o presidente da França, Emmanuel Macron, após a reunião com Vladimir Putin, declarou que entende o uso de armas químicas como uma "linha vermelha" na Síria, para qual será necessária uma resposta. 

    Durante a entrevista à publicação francesa, Putin observou que compartilha da opinião de Macron sobre a "linha vermelha" em relação à Síria, frisando que o uso de armas químicas é inaceitável. 

    Mais:

    No âmbito da visita de Putin à França, mídias francesas chamam líder russo de 'czar'
    Macron fala sobre sua atitude para com Trump e Putin
    Putin e Macron se reúnem pela primeira vez em 29 de maio, diz Kremlin
    Tags:
    provocação, armas químicas, entrevista, Le Figaro, Emmanuel Macron, Bashar Assad, Vladimir Putin, Síria, França, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar