14:15 20 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Sistema de defesa antimíssil THAAD

    Militares dos EUA não partilham com Seul todos os dados do THAAD sobre testes de Pyongyang

    CC BY 2.0 / U.S. Missile Defense Agency / 2013_THAAD_FTO-01_1B
    Mundo
    URL curta
    505
    Nos siga no

    O sistema antimíssil THAAD norte-americano instalado na Coreia do Sul conseguiu captar o lançamento do míssil norte-coreano em 14 de maio, segundo disse na véspera o ministro da Defesa do país Han Min-goo. No entanto, esta é a única informação que os EUA partilharam com seus parceiros de Seul.

    De acordo com os dados da agência Yonhap, os militares sul-coreanos souberam que os EUA tinham conseguido detectar o lançamento do míssil Hwasong-12 graças a uma ligação telefônica de seus colegas norte-americanos. No entanto, o facto dos dados terem sido recebidos do radar THAAD foi revelado apenas após uma pergunta direta da parte sul-coreana. Vale destacar que os militares dos EUA não avançaram nenhuns outros detalhes.

    EUA istalam sistema antimíssil THAAD na Coreia do Sul
    © AP Photo / Exército dos EUA na Coreia do Sul
    Ao responder à pergunta como conseguiu o radar TPY-2 TM detectar o voo do míssil, se seu raio de ação é apenas de 600 km, enquanto o míssil se dirigia para nordeste, ele afirmou: "Sempre dissemos que o raio é de 600 a 800 km. Não sei o quanto são exatos os dados, mas fomos informados que o teste tinha sido detectado." Porém, do lugar onde estão instalados os radares, no condado de Seongju-gun, até à cidade de Kusong, o alegado ponto do lançamento, há uma distância de 500 quilômetros.

    De acordo com a fonte da agência na inteligência sul-coreana, os EUA e a Coreia do Sul estão no momento ajustando a troca de dados e planejam terminar este processo até ao fim do ano. Entretanto, a questão dos parâmetros exatos do voo do Hwasong-12 tem já neste momento muita importância.

    Segundo pensam alguns especialistas militares locais, a velocidade de queda do míssil lançado em 14 de maio não atingiu o nível de um míssil balístico intercontinental, isto é, Mach 24 [29.401 km/h], mas era maior que a dos mísseis do tipo Musudan [Mach 14, 17.150 km/h]. Se o THAAD podia captar os voos de mísseis Musudan, cuja velocidade cai até Mach 7-8 quando entram na atmosfera, já os novos mísseis são rápidos demais para ele. Assim, o radar será inútil contra a ameaça nuclear da Coreia do Norte.

    Quanto a isso, os militares sul-coreanos respondem que a Coreia do Norte ainda não demonstrou que seus mísseis sejam capazes de aguentar temperaturas altas ao entrar na atmosfera. Se houver falta de estabilidade da ogiva, este míssil se tornará em um simples pedaço de ferro caindo do céu. No entanto, levando em consideração os ritmos a que Pyongyang está desenvolvendo seu programa nuclear, o sucesso dos mísseis norte-coreanos é uma questão de tempo.

    Mais:

    Conseguirá Trump forçar Coreia do Sul a pagar pelo THAAD?
    Sistema THAAD será incapaz de lidar com mísseis norte-coreanos?
    Tags:
    radares, testes de mísseis, Hwasong-12, THAAD, Coreia do Sul, Coreia do Norte, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar