20:21 31 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    39610
    Nos siga no

    Fornecimento de informações confidenciais teria acontecido durante reunião entre Donald Trump e o chanceler russo, Sergei Lavrov, no último domingo.

    O presidente dos EUA, Donald Trump, teria divulgado informações altamente secretas ao ministro das Relações Exteriores russo, Sergei Lavrov, durante uma reunião no último domingo, ameaçando potencialmente uma fonte de inteligência sobre o grupo terrorista Daesh (Estado Islâmico). A informação foi publicada pelo jornal The Washington Post nesta segunda-feira (15), citando oficiais norte-americanos.

    A edição afirma que as informações transmitidas ao ministro russo e ao embaixador Sergei Kislyak foram fornecidas por um parceiro dos EUA através de um acordo de partilha de inteligência altamente sensível.

    "Trump revelou mais informações ao embaixador russo do que compartilhamos com nossos próprios aliados", diz a fonte citada pelo jornal. 

    As fontes citadas pela publicação afirmam também que o parceiro norte-americano não teria dado permissão aos EUA de compartilhar as informações secretas com a Rússia. 

    A reunião entre o presidente dos EUA e o chanceler russo foi realizada um dia após a demissão do então diretor do FBI, James Comey. 

    O secretário de Estado norte-americano, Rex Tillerson, se pronunciou sobre o caso nesta segunda-feira (15) e afirmou que Trump e Lavrov discutiram uma "ampla gama de assuntos", incluindo ameaças referentes ao terrorismo. Segundo ele, Trump não discutiu "fontes, métodos ou operações militares" com o chanceler russo.  

    Mais:

    Lavrov: Trump quer respeito mútuo entre EUA e Rússia
    Trump e Lavrov terminaram as conversações, o chanceler russo está deixando a Casa Branca
    Trump e Lavrov se encontram na Casa Branca
    Tags:
    informações confidenciais, informações, The Washington Post, Estado Islâmico, Daesh, Sergei Kislyak, Sergei Lavrov, Donald Trump, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar