11:48 22 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    0 20
    Nos siga no

    O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, voltou a negar nesta quinta-feira ter feito qualquer conluio com o governo russo para vencer as eleições de novembro passado, conforme noticiou a NBC. Ainda de acordo com ele, a recente demissão do diretor do FBI não tem qualquer relação com as investigações sobre esse assunto.

    James Comey foi demitido por Trump na última terça-feira, 9, sob a acusação de não estar fazendo um bom trabalho, de não ter capacidade para liderar o Departamento Federal de Investigação. Entretanto, como ele estava investigando as alegações de que o atual presidente só foi eleito com a ajuda do Kremlin, que, segundo muitas autoridades americanas, teria utilizado hackers para atacar o partido rival, dos democratas, tanto a imprensa em geral como os adversários de Donald Trump aproveitaram a oportunidade para questionar o chefe de Estado, afirmando que ele certamente tinha algo a esconder. 

    A questão é que, antes de deixar o FBI, Comey era alvo de duras críticas vindas de todas as partes, e, principalmente, dos próprios democratas. Para Trump, a demissão de um funcionário tão questionado assim deveria ser algo natural e até aplaudido. Por esse motivo, ele demonstrou grande irritação com a reação de seus rivais, chamando-os de hipócritas. 

    "Os democratas vinham reclamando há meses do diretor Comey. Agora que ele foi demitido, eles fingem estar ofendidos. Hipócritas de araque!"

    Após a surpreendente decisão anunciada por Trump, órgãos de mídia noticiaram que essa teria resultado de uma recomendação do procurador-geral Jeff Sessions e de seu vice, Rod Rosenstein. No entanto, em entrevista à NBC, o presidente disse que já estava decidido sobre o assunto e iria demitir Comey de qualquer forma e que isso não tinha a ver com a investigação sobre a Rússia, uma vez que ele, Trump, não estava sendo investigado, conforme o próprio diretor do FBI teria lhe informado.

    Mais:

    Trump demite diretor do FBI
    Tags:
    EUA, Washington, Donald Trump, James Comey, Jeff Sessions, Rod Rosenstein, FBI, Kremlin, NBC
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar