06:03 23 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Nesta imagem fornecida pela Marinha dos Estados Unidos, o destrutor de mísseis guiados USS Porter (DDG 78) lança um míssil de ataque de terra tomahawk no Mar Mediterrâneo, sexta-feira, 7 de abril de 2017.

    Trump afirma que foi 'extremamente difícil' tomar decisão de atacar a Síria

    © AP Photo/ Ford Williams/U.S. Navy
    Mundo
    URL curta
    Ataque norte-americano contra base aérea síria (82)
    251848412

    O presidente dos EUA, Donald Trump, confessou que não foi nada fácil para ele tomar a decisão de efetuar o ataque de mísseis contra a Síria, já que devido a tais decisões sempre podem ser mortas "pessoas erradas".

    O presidente americano falava em uma entrevista ao canal de TV CBS, durante a qual também conduziu uma excursão pelo Salão Oval da Casa Branca para os jornalistas da emissora.

    "É aqui que se tomam as decisões mais importantes. Por exemplo, a decisão de lançar 59 mísseis tipo Tomahawk contra a Síria. São decisões muito difíceis já que se trata de vidas humanas", assegurou.

    "Você mata pessoas. E pode matar outras, não aquelas que é preciso. E tem mais uma tragédia nas mãos", acrescentou.

    Donald Trump reconheceu que "estas decisões são extremamente difíceis".

    "Odeio isso. Mas a tarefa deve ser cumprida", resumiu.

    Em 7 de abril, as forças dos EUA realizaram um ataque com 59 mísseis de cruzeiro Tomahawk de dois destruidores localizados nas águas do mar Mediterrâneo contra a base aérea de Shayrat na província síria de Homs.

    O ataque foi dirigido a uma instalação militar da qual, segundo estimativas da Casa Branca, as forças do governo de Bashar al-Assad realizaram um ataque com armas químicas contra a cidade de Jan Sheijun, na província de Idlib.

    Tema:
    Ataque norte-americano contra base aérea síria (82)

    Mais:

    EUA podem realizar novos ataques à Síria, diz embaixadora
    Analistas: Por trás dos mísseis americanos, a tentativa de derrubar Bashar Assad
    Tillerson diz que ficou 'desapontado' com resposta da Rússia aos ataques dos EUA na Síria
    Tags:
    mísseis de cruzeiro, ataque aéreo, Tomahawk, Donald Trump, Síria, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik