22:09 12 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Presidente dos EUA Donald Trump com o assessor de segurança nacional H. R. McMaster

    Assessor de Trump afirma que 'todas opções estão na mesa' para lidar com a Coreia do Norte

    Shealah Craighead / Casa Branca / Fotos Públicas
    Mundo
    URL curta
    Tensão sem precedentes entre Coreia do Norte e EUA (186)
    1897
    Nos siga no

    Herbert McMaster, assessor para Assuntos da Segurança Nacional do presidente americano Donald Trump, afirmou que todas as opções estão em cima na mesa para lidar com a Coreia do Norte após se saber do lançamento fracassado do mais recente míssil por parte de Pyongyang.

    McMaster adiantou que os EUA estão cooperando com seus aliados e as autoridades chinesas para desenvolver um leque de opções para o problema norte-coreano.

    O assessor da Casa Branca para Assuntos de Segurança Nacional, afirmou que o recente teste de míssil norte-coreano encaixa em um modelo de comportamento provocatório, desestabilizador e ameaçador.

    O assessor também fez lembrar que neste domingo (15), Pyongyang alegadamente teria lançado um projétil não identificado, mas ele parece ter fracassado. O Estado-Maior Conjunto norte-coreano, por sua vez, afirmou que a tentativa de lançamento foi efetuada da área próxima do porto norte-coreano de Sinpo, mas pelo visto não foi bem sucedida.

    McMaster também qualificou a Coreia do Norte como país "hostil".

    De acordo com o Comando do Pacífico dos EUA, o míssil norte-coreano "explodiu quase imediatamente", porém, seu modelo ainda não chegou a ser identificado.

    O lançamento por parte de Pyongyang foi especialmente antecipado para nesta semana, já que a Coreia do Norte está passando por um dos festejos nacionais mais importantes no país, que frequentemente coincidem com testes de armas.

    Kim Jong-un acena com a mão em um gesto de saudação durante a parada militar comemorativa do 105º aniversário de Kim Il-sung, em 15 de abril de 2017
    © AP Photo / Wong Maye-E
    A chancelaria norte-coreana comunicou que o suposto lançamento de míssil não foi anunciado oficialmente, entretanto, é o "direito soberano" da Coreia do Norte realizar tais testes.

    Mais cedo nesta semana, o presidente americano Donald Trump prometeu "cuidar do problema" norte-coreano. O Pentágono enviou um grupo naval de ataque, encabeçado pelo porta-aviões Carl Vinson, para a zona da península coreana.

    Os militares norte-coreanos, por sua vez, responderam com a promessa de realizar um ataque preventivo caso haja qualquer "provocação dos EUA", tendo como alvo as bases americanas na Coreia do Sul, no Japão e o próprio Carl Vinson.

    Tema:
    Tensão sem precedentes entre Coreia do Norte e EUA (186)

    Mais:

    'Segunda Guerra da Coreia': em que pode resultar?
    Perito militar explica por que novidades militares de Pyongyang geraram sensação
    Pyongyang 'não ficará de braços cruzados' perante ameaças dos EUA
    Tags:
    provocação, mísseis balísticos, Pentágono, Donald Trump, Herbert McMaster, EUA, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar