11:40 26 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Marine Le Pen, candidata presidencial francesa visita Moscou em maio de 2015

    Le Pen ressalta que reunificação da Crimeia com Rússia refletiu vontade do povo

    © AFP 2017/ KIRILL KUDRYAVTSEV
    Mundo
    URL curta
    663681

    A candidata à presidência francesa e líder da Frente Nacional Marine Le Pen afirmou que a Crimeia foi devolvida à Rússia em conformidade com a vontade dos residentes da península.

    "A Crimeia se tornou uma parte da Ucrânia apenas no ano de 1954 por decisão unilateral de Nikita Khruschev sem quaisquer consultas à população afetada. Entretanto, dois terços da população afirmam serem russos. Por isso, quanto lhes foi perguntada sua opinião, era bem natural que eles expressassem sua vontade de aderir à Rússia", disse Le Pen em uma entrevista à edição polonesa Rzeczpospolita.

    "No século passado, a Europa sofreu demais por causa das disputas fronteiriças para voltar a encorajar os povos a lutarem uns contra os outros por causa de seus assuntos internos. Por isso, quando surge um problema fronteiriço, devemos nos perguntar quem é que está interessado", adiantou.

    A Crimeia voltou a ser uma região da Rússia após um referendo realizado em março de 2014, no decorrer do qual 96,77% dos eleitores crimeanos e 95,6% dos residentes de Sevastopol se manifestaram a favor da adesão à Federação da Rússia.

    As autoridades crimeanas convocaram um referendo após o golpe de Estado em fevereiro de 2014. A Ucrânia continua considerando a Crimeia como um território seu temporariamente ocupado.

    As autoridades russas, por sua vez, afirmaram repetidamente que os residentes da Crimeia votaram pela reunificação com a Rússia por via democrática e em plena conformidade com o direito internacional e a Carta da ONU. De acordo com o presidente russo Vladimir Putin, a questão da Crimeia está "encerrada de uma vez por todas".

    Mais:

    Macron acusa Le Pen de 'promover guerra econômica' na França
    Israel acusa Marine Le Pen de negar a verdade sobre o Holocausto
    Le Pen: 'Se eu for eleita e a França não sair da zona do euro, renuncio imediatamente'
    Tags:
    reunificação, referendo, ONU, Vladimir Putin, Marine Le Pen, Sevastopol, Crimeia, França, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik